Após denúncia de uso indevido da máquina pública, prefeito de Descanso é investigado pelo MP
A denúncia é atribuída ao vice-prefeito Valdecir Casagrande (PSDB), com quem Sadi Bonamigo (PT) não mantém bom relacionamento

Bonamigo novamente é investigado pelo Ministério Público

Bonamigo novamente é investigado pelo Ministério Público

03/05/2018 - 10h03

O Ministério Público (MP) está investigando supostas irregularidades no uso da máquina pública por parte do prefeito de Descanso, Sadi Bonamigo, e do secretário de administração, Paulo Lauxen, ambos do PT. Os dois teriam se utilizado de diárias e de um veículo da Prefeitura para participar de um ato pró-Lula em Porto Alegre (RS), em meados do mês de janeiro. A denúncia é atribuída ao vice-prefeito, Valdecir Casagrande – o Kikão – do PSDB.

Casagrande nega a autoria da denúncia. Admitiu, porém, que seu relacionamento com Bonamigo está delicado. O prefeito, por sua vez, teve acesso aos dados do processo e garante que foi o vice-prefeito quem o denunciou, classificando a atitude como “uma falsidade”. Conforme Bonamigo, o processo traz como denunciante o nome de Valdecir Casagrande, por meio de informações prestadas informalmente ao Ministério Público no dia 23 de janeiro deste ano. 

O prefeito nega ter se utilizado de diárias ou mesmo do veículo da administração pública. “Eu estive em Porto Alegre, saí no dia 22 e voltei no dia 24 janeiro, fiquei um dia fora sem nenhum tipo de prejuízo, sem recursos do município e sem carro. Tanto é que o MP foi na minha casa, acompanhado do assessor de imprensa, e encontrou o carro na garagem. Não tenho nada a temer sobre isso, foi uma falsidade, uma denúncia onde o vice faltou com a verdade”, declarou Bonamigo em entrevista ao sistema WH3.

Segundo assinala Bonamigo, por conta desta e de outras situações já não há qualquer tipo de relacionamento entre prefeito e vice há um bom tempo. Entre as situações que tornaram a convivência política conturbada, está o processo de cassação movido pela Câmara de Vereadores de Descanso no ano passado, que apurava supostas irregularidades na licitação para compra de sêmen bovino, através da Secretaria de Agricultura. O prefeito prega que o vice não o apoiou. 

Quanto ao secretário de Administração, Paulo Lauxen, citado na denúncia, o prefeito justifica que a participação dele no evento pró-Lula se deu a partir de dias de folga que Lauxen tinha acumulados. “No final de dezembro, do dia 26 ao 29, foi feito recesso e nesse recesso ele trabalhou. Ele ficou com três dias em haver e se programou para tirar dois dias para ir até a capital do RS. Isso está documentado, o promotor esteve na prefeitura e foi comprovado que não tivemos diárias e que o carro estava em casa. Não teve um centavo de prejuízo para o município”, garante o prefeito.

O episódio pode gerar desdobramentos no âmbito da coligação que elegeu Bonamigo e Casagrande em Descanso. Em uma reunião PT, PSB, PC do B e do PP decidiram pela manutenção dos cargos do PSDB, desde que o governo rompa  com o vice. “Vamos conversar nos próximos dias para ver o que fazemos, mas queremos o melhor para o município”, finalizou.


  • por
  • Jornal Regional
  • FONTE
  • WH3



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook