ASPECTOS ORTOPÉDICOS E TRAUMATOLÓGICOS

15/01/2018 - 14h52

O setor de ortopedia do HRTGB oferece atendimentos até média complexidade, desde o diagnóstico de doenças ortopédicas até a realização de cirurgias conforme a necessidade de cada cliente. A ortopedia vem se destacando nos últimos anos, em virtude do número de pessoas atendidas no setor.  Seu campo de ação consiste na prevenção, diagnóstico e tratamento dos distúrbios do sistema músculo esquelético, estas alterações causam dor, deformidades e perda da função, fazendo com que o indivíduo procure o atendimento o mais breve possível, seja para o tratamento cirúrgico ou conservador.

O trauma é um agravo à saúde, definido como um evento nocivo caracterizado por alterações estruturais ou pelo desequilíbrio fisiológico do organismo resultante da troca de energia entre os tecidos e o meio. É considerado uma morbidade que compromete a funcionalidade do indivíduo e sua participação social, familiar e econômica na sociedade. Milhões de pessoas sofrem algum tipo de traumatismo, contribuindo com uma em cada seis internações hospitalares. O trauma ocupa espaço de destaque nas estatísticas de diagnósticos e internações hospitalares, caracterizando-se como um grave problema de saúde pública, uma vez que atinge a população mais jovem com maior participação no mercado de trabalho. Conhecer a origem do trauma se torna essencial para descrever a morbidade, a incapacidade e as limitações das vítimas que sofrem algum tipo de fratura, bem como definir o alvo mais importante para a prevenção a partir da gravidade das lesões ocorridas.

Os acidentes de trânsito envolvendo motocicletas, carros e pedestres constituem parcela importante das vítimas de trauma ortopédico atendidos no setor de ortopedia do HRTGB. O perfil dos pacientes internados por trauma possui a predominância de indivíduos jovens, principalmente do sexo masculino, a maior parte das vítimas sendo motociclistas. Os dados coletados demonstram uma situação preocupante, tendo em vista o risco de morte ou de sequelas graves, muitas vezes incapacitantes e permanentes, provocadas pelo trauma ortopédico. Diante desse cenário, medidas preventivas do trauma ortopédico associadas à conscientização da população e responsabilidade para que condutores sejam estimulados a dirigir com segurança. Serão ministradas palestras educativas apresentando possíveis consequências de uma trafegabilidade irresponsável, em autoescolas juntamente com o curso de formação de condutores, visando orientar os motoristas para um comportamento seguro no transito, conscientizando a população para prevenir fraturas e até mortes.

Na proposta de ação de enfermagem a prevenção de acidentes relacionado com as fraturas, dá-se o fortalecimento desse sistema que contribui para a prevenção de fraturas leves ou graves. Reduzindo o número de indivíduos acidentados e diminuindo as internações relacionadas com acidentes de trânsito assim como o número de famílias afetadas por esse transtorno e proporcionando melhor qualidade de vida a toda a população.

banner responsivo

  • por
  • Jornal Regional
  • FONTE
  • Enfermeira coordenadora do setor de Ortopedia, Janete Severgnini Faust



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook