Atletas dos Estados Unidos foram proibidos de deixar o país

17/08/2016 - 11h42

A Justiça do Rio determinou a apreensão do passaporte dos nadadores americanos Ryan Lochte e James Feigen. Eles relatam ter sido assaltados a mão armada após saírem de uma festa na Lagoa, na Zona Sul, na madrugada do domingo (14). A polícia do Rio disse que pode mudar a linha de investigação para saber exatamente o que os nadadores, que estavam acompanhados de mais dois atletas da delegação dos EUA, fizeram naquela madrugada.

De acordo com pessoas ligadas ao inquérito, um vídeo divulgado na terça (16) pelo jornal britânico "Dail Mail" aumentou as contradições sobre o relato — como o número de assaltantes e o fato de o celular não ter sido levado. A polícia diz que a linha de investigação pode passar de roubo para falsa comunicação de crime. Por isso, a  determinação da Justiça de apreender os passaportes do quarteto.

O caso só foi revelado porque um dos atletas, Ryan Lochte, disse à mãe que tinha sido alvo de um crime. O Comitê Olímpico Internacional (COI) chegou a afirmar que a história não era verdadeira (leia mais abaixo). Depois de entrevistas a meios dos EUA, os nadadores foram convidados a depor sobre o crime.


  • por
  • Jornal Regional
  • FONTE
  • G1
  • busca rápida



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook