Atos de vandalismo oneram cofres públicos em São Miguel do Oeste
População que presenciar estas situações deve denunciar pelo 190.

27/12/2017 - 16h07

Algumas Secretarias da Administração de São Miguel do Oeste tem registrado atos de vandalismo em diversos locais públicos, fato que tem onerado a Prefeitura que necessita repor os materiais e recuperar os danos.

Conforme o procurador jurídico, Nédio de Lima, a municipalidade está fazendo um alerta à população, no sentido de ficar atenta a estas situações e denunciar pelo telefone 190.

Nédio lembra que, segundo o artigo 163, do Código Penal Brasileiro, “vandalismo” é crime cuja pena varia de seis meses a três anos de detenção, e multa. E, ainda, que o inciso III do artigo também qualifica como crime ‘destruir, inutilizar ou deteriorar coisa alheia (...) contra o patrimônio da União, Estado, Município, empresa concessionária de serviços públicos ou sociedade de economia mista’.

Os registros foram feitos no município pelas equipes das Secretarias de Desenvolvimento Urbano, Assistência Social, Desenvolvimento Econômico, Saúde, Fumdesmo e Funcultura.

O furto de mais de 150 mudas de flores aconteceu na praça Walnir Bottaro Daniel, em frente ao Hospital São Miguel e no trevo dos Móveis Cavalli. Na quadra de tênis e espaços da Fumdesmo, foram verificadas lâmpadas quebradas, furto de extintores de incêndio e descarte irregular de lixo. O furto de fios foi no Parque de Exposições Rineu Gransotto (Faismo). No prédio do Caic (Assistência Social), foi registrado o furto de diversos equipamentos e materiais. No Posto de Saúde do bairro São Luiz foi registrado danos em um bebedouro e depredações no prédio. E, ainda, foram constatados atos de vandalismo em enfeites da decoração natalina deste ano.


  • por
  • Jornal Regional
  • FONTE
  • Ascom/Prefeitura



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook