Experiências no exterior resultam em relatórios de estágio e Trabalho de Conclusão de Curso

Katiussa Cipriani durante apresentação pela internet

Katiussa Cipriani durante apresentação pela internet

22/12/2016 - 17h21

Durante o intercâmbio, o acadêmico é incentivado a desenvolver competências pessoais e intelectuais a partir da vivência no exterior, do aprendizado advindo da diversidade cultural e dos métodos observados. Dessa forma, cinco estudantes da Unoesc desenvolveram estágios ou Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), por meio da Mobilidade Acadêmica. Foi uma grande oportunidade para internacionalizar o conhecimento e a pesquisa da Unoesc.

A acadêmica de Agronomia da Unoesc Maravilha, Katiussa Cipriani, realizou estágio no Instituto Politécnico de Beja (IPBeja), em Portugal. Nessa oportunidade, ela fez o acompanhamento da cultura de oliveira (Olea europaea L.). O seu relatório de estágio curricular foi baseado na experiência e atividades desenvolvidas durante o intercâmbio. Também no IPBeja, a estudante de Engenharia de Alimentos da Unoesc Videira, Karine Botteha, fez o seu estágio obrigatório do curso.

Já a acadêmica Leticia Lando, do curso de Engenharia Bioenergética, em Xanxerê, esteve na Lógica Sociedade Gestora do Parque Tecnológico de Moura, em Portugal, para a realização de estágio supervisionado. A partir dessa experiência, ela desenvolveu o trabalho "Análise do desempenho de sistemas fotovoltaicos diante de problemas ocorrentes em condições normais de operação".

— Todo o trabalho foi desenvolvido com base nas observações e experimentos realizados no laboratório fotovoltaico da empresa, porém o foco é a degradação de componentes dos sistemas fotovoltaicos, principalmente os módulos — comenta Leticia.

O acadêmico de Agronomia da Unoesc Campos Novos, Luis Domingos Rigo, fez estágio em uma fazenda na Austrália, por meio da CAEP Brasil, uma agência especializada em viagens técnicas no Agronegócio.

A estudante de Publicidade e Propaganda da Unoesc Joaçaba, Andreara Bedin Bertuol, apresentou o TCC “Rádios no Brasil e Portugal: similaridades e diferenças”, durante o intercâmbio no Instituto Politécnico de Setúbal (IPS).

— Em Portugal, foi feita a análise do desenvolvimento desse meio de comunicação no país, a pesquisa exploratória com as emissoras de rádio, além de entrevista com o responsável de marketing do grupo de mídia estatal de Portugal (RTP). A conclusão do Trabalho também foi realizada a distância, como também a apresentação — relata Andreara, ao agradecer o apoio do orientador da Unoesc, professor Paulos Santos, e o suporte técnico do IPS, durante a apresentação.





DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook