Fecha a indústria mais antiga e última que ainda produzia taças e copos de cristal em Blumenau

"A produção era pequena por ser artesanal e as dívidas eram gigantes", disse o advogado da empresa

"A produção era pequena por ser artesanal e as dívidas eram gigantes", disse o advogado da empresa

14/01/2018 - 10h20

Blumenau foi referência na produção de taças e copos de cristal. As duas empresas maiores do setor já tinham fechado as portas. Agora foi a vez da terceira, a Cistral Blumenau, mais antiga do setor e remanescente, ter o mesmo destino.


"A produção era pequena por ser artesanal e as dívidas eram gigantes", disse o advogado da empresa, Rogério Luís Goulart De Lima. O local teve o gás cortado por falta de pagamento. Os funcionários ficaram três meses sem salário até serem demitidos.


O que uma equipe de 10 pessoas fazia em três dias, uma máquina faz em uma hora. "A produção e a qualidade nossa são limitadas. Por isso a gente não conseguiu acompanhar com o preço", disse o presidente do Sindicato de Vidreiros, José de Andrade.


A indústria tinha 150 artesãos que aguardam o seguro desemprego. O 13º salário foi trocado pelo resto da mercadoria que tinha em estoque. "O sentimento é de tristeza, porque tem gente que tudo que conquistou foi aqui", disse o artesão Ari Ribeiro Leite.


Três empresas de cristal, mas que produzem peças decorativas, ainda existem na cidade. Elas empregam 200 pessoas e estão com as contas em dia.


  • por
  • Kia Chavious
  • FONTE
  • G1/SC



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook