Fifa aprova mudanças nas regras do futsal, que terá laterais cobrados com as mãos

19/02/2018 - 15h13
banner responsivo

Reguladora do futsal desde 1989, a Fifa tomou decisões, na última semana, que podem impactar bastante na dinâmica de jogo da modalidade. A mais polêmica delas é a possibilidade de laterais e escanteios serem cobrados com as mãos. Quando a alteração da regra for homologada, o cobrador terá o direito de escolher entre repor a bola com os pés - como é feito desde o início da Era Fifa - ou com as mãos. A Fifa entende que a mudança contribuirá para o aumento do número de gols no futsal.

Ao todo, quatro propostas de mudanças de regras foram aprovadas na assembleia realizada durante a Uefa Euro Futsal, na cidade de Liubliana, na Eslovênia. O Brasil foi representado por dirigentes da Conmebol. Em resposta a um ofício enviado à Confederação Brasileira de Futsal (CBFS), o presidente da entidade, Marcos Madeira, foi contrário apenas à mudança nas cobranças de lateral e escanteio.

As outras alterações aprovadas pela Fifa foram quanto à reposição de bola por parte do goleiro, quanto ao uso do goleiro-linha e quanto às decisões por pênaltis. Visando aperfeiçoar o jogo tático das equipes, os goleiros não poderão mais lançar a bola diretamente ao ataque. A partir de agora, a bola terá de tocar na quadra de defesa antes de chegar à outra metade. A regra era usada no antigo Futsal Fifusa, disputado antes dos anos 90 com uma bola mais pesada.

Recurso muito comum no futsal da atualidade, o goleiro-linha (quinto jogador atuando como um falso goleiro) só poderá ser utilizado por uma equipe que estiver perdendo. Quanto às disputas por pênaltis em jogos eliminatórios, o número de cobranças muda de três para cinco, como acontece no futebol de campo.

Fifa diz que homologação pode sair em junho

A Fifa afirmou que ainda está em fase de “consultation process" sobre as novas regras do futsal, isto é, confederações e stakeholders ainda estão sendo consultados sobre as mudanças discutidas na Eslovênia. A Fifa revelou também que qualquer alteração nas regras terá que ser ainda aprovada pelos órgãos responsáveis, incluindo o FIFA Council. Isto está previsto para a reunião de junho na Rússia, alguns dias antes do início da Copa.


  • por
  • Kia Chavious



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook