Guarani perde e se complica no Estadual de Amadores

Ferraz, cobrando pênalti, teve a chance do empate

Ferraz, cobrando pênalti, teve a chance do empate

28/08/2017 - 09h51
banner responsivo

Numa partida de altos e baixos, o Guarani foi surpreendido e acabou derrotado pelo São Lourenço, no confronto de ida das oitavas de final da chave Oeste do Campeonato Estadual de Amadores - Copa Hammer Alimentos em pleno estádio Padre Aurélio Canzi, por 2 a 1. Com este resultado o Bugre agora terá que reverter a situação fora de casa. Um empate classifica o São Lourenço. Caso vença por uma diferença de um gol, o Guarani leva a decisão da vaga às quartas de final para os pênaltis. Com vitória por dois gols ou mais o time de São Miguel avança de fase.

Ao contrário do que se esperava, foi o São Lourenço quem começou arrasador em São Miguel do Oeste. Com um minuto de jogo, já exigiu boa defesa de Índio. E aos 2min, num cruzamento da direita, a bola quicou e mudou de direção, batendo na mão de Bocão, que ajudava a defesa. Pênalti que Marciano cobrou, com muita categoria, para abrir 1 a 0 para os visitantes.

A partir daí só deu Guarani. Aos 6min, no primeiro momento ofensivo bugrino, Luizinho concluiu de cabeça cruzamento de Márcio Reis. Aos 13min, Márcio Reis recebeu lançamento dentro da grande área, dominou a bola no peito e bateu em gol. O goleiro salvou. Aos 32min, Geovani teve o gol a sua feição. Entretanto, no momento no arremate, a zaga aliviou.

O São Lourenço só voltou a perigar a meta de Índio aos 35min. Andrio arriscou de longe. O chute saiu forte e passou raspando o travessão. O Guarani ainda teve mais dois momentos importantes na primeira etapa. Aos 43min, numa bela jogada de Diogo, pela direita, a bola se ofereceu para Luizinho. Quanto o atacante se preparava para empatar, apareceu o zagueiro para impedir a conclusão. E aos 45min, Luizinho recebeu belo passe de Bocão e mandou para a rede. A assistente Deisi Belaver marcou impedimento.

SEGUNDO TEMPO

Na etapa final a pressão do Guarani aumentou. Era ataque contra defesa. O São Lourenço postou-se por inteiro atrás para segurar o resultado. A 1min, numa triangulação perfeita entre Márcio Reis, Luizinho e Bocão, o atacante concluiu mal. Aos 10min, Tiago Ferraz pifou Luizinho. O centroavante dominou a bola e com um leve toque tirou do goleiro. A bola caprichosamente passou rente ao poste.

Mas a grande chance do empate ocorreu aos 13min. O zagueiro do São Lourenço, ao tentar interceptar um cruzamento, tocou com a mão na bola. O árbitro Evandro Zanato marcou pênalti. Ferraz cobrou fraco, no meio do gol, para uma defesa ate com certa facilidade de Anderson.

O castigo veio a galope. Um minuto depois, numa ligação direta da defesa ao ataque, o zagueiro Jean, do Guarani, vacilou e Marciano mandou por elevação, com a bola ainda tocando na trave antes de entrar. O que já estava ruim, ficou ainda pior para o Guarani com o segundo gol do São Lourenço, aos 14min.

A partir daí o técnico Rudi abriu de vez seu time. Aos 16min, numa cobrança de escanteio, Rato mandou um balaço de cabeça. O goleiro batido só viu a bola passar raspando o travessão. Aos 32min, Marcelo Willy, cobrando falta, mandou uma bomba que estourou no travessão.

Aos 40min o Guarani conseguiu diminuir o placar. E foi na raça que o time bugrino conseguiu descontar. André dividiu com dois zagueiros. A bola sobrou para Márcio Reis. O meia atacante, mesmo desequilibrado, conseguiu tocar a bola com a ponta da chuteira. A bola entrou no cantinho. O gol deu novo ânimo aos bugrinos, que foram em busca do empate. Mas a zaga, bem postada, segurou o resultado, para vibração de atletas e comissão técnica do São Lourenço. Ainda antes do apito final, Geovani, do Guarani, e Jefe, do São Lourenço, foram expulsos por troca de gentilezas.

GUARANI                 1
Índio; Diogo, Jean, Geovani e André; Reiler (Marquinhos), Márcio Reis, Tiago Ferraz e Marcelo Willy; Luizinho (Leo) e Bocão (Rato). Técnico: Rudimar da Rocha (Rudi).

SÃO LOURENÇO  2
Anderson; Marata, Fernando, Zica (Jefe) e Andrio; Andrei, Chico, Cris (João) e Paulo; Borracha (Anderson) e Marciano (Ratinho). Técnico: Pedrinho de Bona.

ARBITRAGEM
Evandro Zanato, Deisi Belaver e Tiago da Silva


  • por
  • Jornal Regional



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook