Inter e Grêmio fazem Gre-Nal decisivo no Beira-Rio

Inter disputa o Grenal de sangue doce, enquanto que para o Grêmio é questão de sobrevivência

Inter disputa o Grenal de sangue doce, enquanto que para o Grêmio é questão de sobrevivência

11/03/2018 - 13h20
banner responsivo

Até a última quinta-feira, o Gre-Nal seria apenas o primeiro encontro entre Grêmio e Inter em 2018, uma reunião já conhecida de todos os gaúchos e que move as duas maiores paixões do Rio Grande do Sul. Mas o Juventude fez questão de mudar este panorama ao colocar mais lenha na fogueira com a vitória sobre o São José. O resultado obriga o Tricolor a vencer no Beira-Rio neste domingo, dando ao clássico, marcado para as 17h, uma característica de decisão, de matar ou morrer.

Dono da casa e já classificado, o Inter entra no Gre-Nal em uma posição privilegiada, uma situação em que até o empate pode ter um sabor de vitória se o resultados paralelos colaborarem para a eliminação do Grêmio. No caso, o Juventude precisa vencer o Veranópolis em casa para conseguir a classificação.

A posição de franco-atirador do Inter, no entanto, não significa que o time irá esperar pelos movimentos do rival para tomar iniciativa. Um passo em falso, seja por não tomar a iniciativa ou por se atirar ao ataque, representa uma sobrevida ao principal inimigo no Gauchão. Com a chance de eliminar o Grêmio, o Inter teria, em tese, caminho livre para buscar o título que escapou em 2017. Exatamente por isso, embora o estadual ainda esteja na primeira fase, este jogo para o time de Odair Hellmann vale como um mata-mata.

Todas as precauções foram tomadas pelo Inter no que diz respeito ao Gre-Nal. A equipe, no entanto, estará desfalcada, sem o que tem de melhor no ataque, além, é claro, da ausência de Danilo Fernandes. Em entrevista coletiva, Odair Hellmann declarou que não definiu o time que vai entrar em campo neste domingo. “O treino fechado não é só para esconder a volta ou não de alguns jogadores. Tem atletas fora e é preciso testar formações. O treino é fechado para treinar essas situações com jogadores que podem voltar ou não. Não dá para confirmar nada. Temos mais um treino amanhã e então definiremos”, afirmou.

Seja como for, um simples despiste ou não, a verdade é que o Inter contará com Roger, Nico López e Wellington Silva como opções mais fortes para o Gre-Nal. Nenhum deles goza da melhor forma para um clássico, mas a superação sempre é um diferencial em momentos como este. Roger sonha em marcar um gol no Gre-Nal e disse que está pronto para encarar a dupla defensiva Geromel e Kannemann. "O mata-mata para nós começou já na primeira rodada, até porque um dos objetivos era classificar em primeiro lugar, já que a perda do título do ano passado passou pela gente não ter decidido os jogos em casa. Acho que a eliminação do rival terá um sabor especial. Se a gente fizer a nossa parte e o Juventude também, até poderemos brincar com eles", avisou.

Matar para sobreviver

Para o Grêmio, não há outra opção que não seja vencer o Inter no primeiro Gre-Nal de 2018. O esforço feito para ganhar os últimos jogos não pode ser desperdiçado pela chance de folga no calendário. Bater o rival em um clássico motiva e modifica aspecto anímico do grupo de jogadores. O goleiro Marcelo Grohe afirmou ainda na última quarta-feira que a classificação para o Tricolor significa uma sobrevida dentro do Gauchão. "Acho que a gente conseguiu resolver a situação do rebaixamento e agora é focar na classificação. Ficando entre os oito, a gente entra muito vivo, é outra competição e vamos com tudo para conquistar este objetivo", explicou.

O Grêmio ainda não encontrou o seu melhor desempenho e talvez o clássico possa fazer com que isso aflore no time de Renato Portaluppi. Sem Arthur, que ainda não tem o ritmo ideal para jogar um Gre-Nal, o time terá em campo o que tem de melhor, uma formação muito próxima daquela que conquistou a América no ano passado.

Renato, em sua coletiva, foi, como sempre, misterioso. O treinador não quis confirmar a presença de Luan. "Qualquer comentário que eu fizer do Luan vou entregar se ele vai jogar ou não. Vou adiantar para vocês que o Léo Moura não está concentrado porque não está 100 % e Maicosuel também está fora porque torceu o tornozelo ontem. No mais, tenho 26 concentrados e 11 deles vão começar o Gre-Nal”, relatou.

A postura gremista seguirá a mesma, o que significa dizer que a equipe não abrirá mão de atacar no Beira-Rio. “O Grêmio, independente da competição e do adversário, tem a sua maneira de jogar e não muda. Foi assim desde a minha chegada. Fizemos isso na Copa do Brasil, na Libertadores e na Recopa. Fomos elogiados no ano passado e estamos conquistando títulos. Por que vou mudar? O Inter vai vir com 15 jogadores? Aqui se fala do Gre-Nal de uma forma. O Grêmio não vai mudar a forma de jogar, isso eu garanto”, garantiu o comandante tricolor.

Gauchão 2018 - 6ª Rodada

Inter

Marcelo Lomba; Dudu, Klaus, Cuesta e Iago; Rodrigo Dourado, Edenilson, Patrick e D'Alessandro; Nico López e Roger. Técnico: Odair Hellmann.

Grêmio

Marcelo Grohe; Madson, Geromel, Kannemann e Cortez; Jailson, Maicon, Ramiro e Cícero; Everton e Luan. Técnico: Renato Portaluppi

Árbitro: Jean Pierre de Lima

Local: Beira-Rio, Porto Alegre

Horário: 17h


  • por
  • Jornal Regional
  • FONTE
  • CP



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook