Inter vence o Criciúma com gol de Carlos no fim

21/10/2017 - 18h46
banner responsivo

Em um jogo repleto de idas e vindas, o Inter venceu o Criciúma por 3 a 2 na tarde deste sábado no Heriberto Hülse, em Criciúma e manteve a liderança da Série B. O time de Guto Ferreira começou em cima dos mandantes e não demorou a abrir vantagem. Logo aos 6 minutos, Leandro Damião lançou Eduardo Sasha, que dividiu com Maicon Silva e marcou contra. Aos 14, ampliou, com Víctor Cuesta. Parecia que seria uma goleada. Nada disso. O Tigre descontou aos 32. Após um descuido da defesa, Edson Borges completou de cabeça falta cobrada por Alex Maranhão. Na etapa final, os donos da casa foram dispostos a empatar. E conseguiram. Aos 13, Silvinho foi derrubado por Danilo Silva. Pênalti. O próprio atacante bateu e buscou. Estava complicado. Porém, Guto Ferreira resolveu sacar D’Alessandro e William Pottker para as entradas e Camilo e Carlos, respectivamente. Deu certo. Camilo lançou Carlos e garantiu a vitória.

1º TEMPO

O resultado de 2 a 1 para o Inter sobre o Criciúma não diz o que foi a partida. O jogo deu indícios que seria uma goleada colorada. Logo aos seis minutos, Eduardo Sasha recebeu cruzamento de Leandro Damião, dividiu com Maicon Silva, que marcou contra. Os visitantes seguiram no ataque e, oito minutos depois, Víctor Cuesta ampliou. A torcida do Tigre protestava, o Inter trocava passes e empilhava chances. Pois, aos 32, tudo mudou. Alex Maranhão cobrou falta na área. Edson Borges aproveitou cochilo da zaga de Guto Ferreira, subiu e cabeceou para o fundo das redes, enquanto Víctor Cuesta, Rodrigo Dourado e Uendel observaram. O gol acordou o Tigre, que foi atrás do empate, mas não conseguiu.

2º TEMPO

A pane sofrida no final do primeiro tempo no Inter não foi corrigida no intervalo por Guto Ferreira. O Criciúma avançava a marcação e ocupava os espaços. Não demorou a buscar o empate. Aos 13 minutos, Silvinho recebeu dentro da área e sofreu pênalti de Danilo Silva. O próprio cobrou e deixou tudo igual. O Tigre não se satisfez com o empate. Seguiu no ataque. A cada bola na área, era um perigo aos colorados. Silvinho fazia a festa sobre Alemão e o driblava a todo instante. O Criciúma parecia que venceria o jogo. Porém, apareceu a estrela de Guto Ferreira. Camilo e Carlos entraram nas vagas de D’Alessandro e Pottker, respectivamente. Aos 38, o meia lançou Carlos, que dominou e deu a vitória aos gaúchos.


  • por
  • Kia Chavious



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook