INTER: Zago conta com D'Ale e quer elenco competitivo em 2017

13/12/2016 - 15h25

O novo técnico do Inter, Antonio Carlos Zago, foi apresentado na manhã desta terça-feira pela nova diretoria de futebol do clube. Ao falar de seus objetivos no Beira-Rio, Zago afirmou que conta com a liderança de D'Alessandro para tirar o Inter da Série B em 2017."D'Alessandro vai ter um grande teste antes comigo em um amistoso dia 21 e ali já vamos conversar. Mas eu com ele porque é um dos três grandes idolos do Inter. Esperamos contar com outros grandes atletas 2017", disse.

Ao ser questionado sobre a falta de personalidade do elenco do Inter em 2016, Zago preferiu elogiar o grupo e esquecer a temporada passada. "Eu quero um time competitivo. Não posso falar sobre a última temporada porque acompanhei de fora. O time conta com atletas de qualidade e de Seleção Brasileira. O que aconteceu deve ficar no passado",  afirmou. 

O treinador colorado fez questão de mencionar que a disputa da Série B não é algo fácil para qualquer clube. Ele ainda comentou que os atletas do grupo colorado precisarão de uma característica diferenciada para estar na competição. "A queda para a Série B ocorreu com grandes equipes do futebol brasileiro e o jogador que estiver aqui vai ter que ter vontade de sofrer. A nossa ideia é montar um time de Série A para alcançar o acesso. Contamos muito com o apoio do torcedor, que sempre esteve ao lado do time. Esperamos que isso aconteça no ano que vem", afirmou. 

Para Zago, o Gauchão será uma espécie de "teste sério" para o Inter antes da disputa da Série B. "É uma competição que o Inter vai entrar para ganhar. Vamos promover testes, mas queremos o heptacampeonato, que seria o segundo na história do clube. Seria um presente para o presidente Marcelo Medeiros, já que seu pai conquistou este feito no passado", acrescentou. 

Zago destacou que quer ser reconhecido como treinador e que estudou bastante antes de chegar ao Inter. "Jogador quando encerra a carreira pensa que pode trabalhar de imediato em qualquer função do futebol. Não é a minha opinião. Passei três anos na Europa e aprendi muito, tanto sobre metodologia de trabalho quanto sobre comandar um vestiário. Acredito que estou pronto para o Inter", garantiu.


  • por
  • Kia Chavious
  • FONTE
  • Correio do Povo



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook