Pai e mãe de bebê de dois meses morto são presos suspeitos de terem cometido o crime

27/03/2017 - 21h36

A Polícia Civil, através do Setor de Investigação Criminal de Capinzal, cumpriu um Mandado de Prisão, em desfavor da jovem, de 22 anos, na manhã desta segunda-feira, 27, acusada de ser cúmplice do crime que vitimou seu bebê, de dois meses, na madrugada de ontem, 26, no Loteamento Parizotto, em Capinzal. O pai da criança, de 21, foi preso quando se deslocava para o hospital. O menino foi encaminhado para o Hospital pelos avós, ainda na madrugada, mas já chegou sem vida. A médica plantonista desconfiou das lesões aparentes no corpo do bebê, como hematomas e afundamento de crânio e acionou a Polícia.


De acordo com o Delegado José Sergio de Castilho, o pai já possui mais de 30 BOs, pelos crimes de furto, tráfico de drogas e ameaça. “Ele nega as acusações e culpa a mãe de negligência. Já a mãe culpa o pai, alegando que nesse período da madrugada, a criança estava sob os cuidados dele”, explica.

 

Segundo o Delegado, o casal foi indiciado por maus tratos, seguido de morte. “A necropsia confirmou que a morte da criança foi provocada por traumatismo craniano, porém, não é possível afirmar se por conta de alguma agressão ou queda. Havia hematomas na cabeça, queixo, pescoço, região cervical, tórax e costas. No entanto, o trabalho da perícia indica que realmente a criança foi vítima de maus tratos”, garante.

 

Qualquer informação poderá ser encaminhada para o Disque Denúncia 181, da Polícia Civil. O casal foi encaminhado para o Presídio de Joaçaba e está à disposição da Justiça.


  • por
  • Kia Chavious
  • FONTE
  • Polícia Civil



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook