Recolha de animais mortos será feita por empresa especializada a partir de segunda (11)

10/06/2018 - 12h46

A partir desta segunda-feira (11), os animais (bovinos e suínos) que sofrerem morte natural das propriedades rurais de São Miguel do Oeste, serão recolhidos por uma empresa terceirizada, que dará a destinação ecologicamente correta às carcaças. O início da operação foi confirmado esta semana, durante reunião no gabinete do prefeito em exercício, Alfredo Spier, que contou também com a presença do secretário de Agricultura e Desenvolvimento Sustentável, Renato Romancini, do gerente regional da Cidasc, Claudio Trombetta, e de um representante da empresa Transporte e Coleta Previatti, de Cunha Porã.

Romancini explica que até agora, quando um animal morria em uma propriedade, os proprietários tinham que entrar em contato com a Secretaria de Obras, que precisava deslocar uma máquina até o local, onde ele era enterrado. Depois, em caso de bovinos, era necessário que o proprietário se deslocasse até a Cidasc para dar baixa no brinco. “A partir de segunda-feira, bastará que o proprietário coloque o animal em um ponto que seja acessível para o caminhão da recolha e ligue para a empresa, nos telefones (49) 9 9968-1976 ou (49) 9 9923-8885, e solicite o serviço, que será totalmente custeado pelo Município, e a própria empresa dará baixa no brinco, que é a ‘identidade’ do animal”, relata.

O secretário ressalta, ainda, que esta empresa também será responsável por fazer a análise da causa da morte dos animais, e repassar relatórios periódicos à Secretaria. Estes dados servirão para alimentar um sistema de análise e controle de zoonoses.

O prefeito em exercício, Alfredo Spier, salienta o interesse da Administração Municipal, em dar a destinação correta a estes animais e trabalhar na prevenção de doenças que possam afetar os rebanhos.


  • por
  • Jornal Regional
  • FONTE
  • Ascom/Prefeitura



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook

SIGA-NOS