Sala do Empreendedor de São José do Cedro iniciará atendimento em breve

01/03/2018 - 17h02

A Sala do Empreendedor de São José do Cedro, extremo oeste catarinense, é uma das estratégias que estimulará o empreendedorismo no município. Em fase de estruturação, o espaço oportunizará incentivar a legalização de negócios informais que se enquadrem nos requisitos estabelecidos pela Lei Complementar 123/06, também conhecida como Lei Geral da Micro e Pequena Empresa, além de facilitar a abertura de novas empresas, oferecer serviços aos Microempreendedores Individuais (MEI), entre outros aspectos.

Além da organização da estrutura com equipamentos e adequação da sala, foram contratados, recentemente, uma atendente e também o Agente de Desenvolvimento (AD), Junior Kunz. “Na última semana tivemos a visita de uma equipe de consultoras do Sebrae que nos orientou sobre o funcionamento das atividades. O objetivo é que o atendimento inicie em breve”, ressalta Junior.

A iniciativa integra o Programa Cidade Empreendedora, que teve início no segundo semestre de 2017 por meio de parceria entre Prefeitura e SEBRAE/SC.

A secretária municipal de Planejamento e Desenvolvimento Econômico Joana Anzolin destaca que um dos pilares do Programa Cidade Empreendedora é a desburocratização dos serviços e processos do poder público. “A Sala do Empreendedor fortalece esse objetivo, pois faremos toda a orientação com relação à abertura de micro e pequenas empresas, consultorias e outros aspectos para atender e auxiliar, não somente na abertura de empresas e formalização, como também em questões que visem fomentar os negócios”, ressalta.

O coordenador regional do Sebrae/SC no extremo-oeste, Udo Trennepohl, realça que São José do Cedro é um município com visão de futuro e que nos últimos anos desenvolveu várias ações com a parceria da entidade. “O andamento do Programa Cidade Empreendedora vem atendendo as expectativas e temos a certeza que chegaremos ao final com a missão cumprida, ou seja, teremos uma cidade ainda mais empreendedora e reconhecida por aproveitar as potencialidades locais para promover seu crescimento, tanto nos aspectos econômicos, quanto sociais”. 

Entre os resultados que se espera do projeto, a consultora credenciada ao Sebrae/SC, Sisse Abdalla Velozo, realça a criação de um ambiente favorável para os negócios, melhoria do índice de desenvolvimento humano (IDH), aumento da oferta de emprego,  ampliação do nível de consumo e melhoria da qualidade de vida.


  • por
  • Jornal Regional
  • FONTE
  • MB Comunicação



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook