Santa Rita faz a festa
Num jogo em que perdeu e teve o goleiro Chocolate como herói, clube do bairro Santa Rita comemorou o título da 4ª Copa dos Campeões de São Miguel do Oeste

02/04/2016 - 00h14

Numa partida sensacional, recheada de belos lances, o Santa Rita ficou com o título da 4ª Copa dos Campeões de Futebol de São Miguel do Oeste. A grande final foi disputada na noite desta sexta-feira (1º), no estádio Padre Aurélio Canzi, diante de grande público. A Portuguesa venceu por 2 a 1. Este placar, porém, não foi suficiente para reverter a vantagem obtida pelo adversário no primeiro confronto da decisão, quando perdeu por 3 a 2. No saldo de gols os dois times empataram. Mas o gol qualificado assegurou a conquista do representante do bairro Santa Rita.

Para ser campeã, a Portuguesa necessitava de uma vitória por dois gols de diferença. E foi com uma proposta bastante ofensiva que o time entrou em campo. Aos 10min, numa conclusão de Luizinho, a bola parou no travessão. E aos 10min os torcedores da equipe do bairro Salete renovaram suas esperanças quando o atacante marcou 1 a 0. Luizinho ingressou na área e quase da linha de fundo, com um toque de extrema categoria, encobriu o bom goleiro Chocolate para abrir o marcador. E esteve nos pés de Luizinho a chance de ampliar aos 20min. A zaga salvou no momento em que ele se prepara para o arremate final.

O Santa Rita correu atrás do prejuízo. Aos 21min, Paulinho arriscou de fora da área. A bola tinha endereço certo, mas o goleiro Perereca com a ponta dos dedos mandou para escanteio. Aos 26min ocorreu um dos lances mais bonitos da partida. Cobrando falta, Luiz mandou a bola no ângulo. Perereca fez outras defesa magistral, evitando o gol de empate do Santa Rita. Ainda na etapa inicial, Mateus teve a chance de fazer 2 a 0. Ficou cara a cara com Chocolate, mas o goleiro salvou. Aos 40min aconteceu um apagão no estádio Padre Aurélio Canzi. A iluminação foi restabelecida 20 minutos depois.

Segundo tempo

Quem esperava que o Santa Rita viesse retrancado para a etapa final enganou-se redondamente. O técnico Tião avançou seu time. E aos 3min, o árbitro Jocemar Klein marcou falta. Luiz mandou uma bomba. Perereca espalmou e a bola acabando batendo no travessão. Na sobra, com grande oportunismo, o experiente Paulinho, de cabeça, concluiu para a rede, empatando a decisão.

A partir da igualdade, a Portuguesa atirou-se por completo ao ataque. A pressão foi muito forte. Chocolate, numa grande noite, defesa atrás de defesa, tudo fazia para evitar que o adversário marcasse.  Foi assim numa cobrança de falta de Rafa Giongo. Mas aos 9min ele nada pode fazer. Na cobrança de escanteio, grande confusão dentro da pequena área. A bola acabou se oferecendo para Rafa Giongo, que apenas tocou para que a bola fosse morrer na rede.  Era o 2 a1, mas ainda faltava mais um para a Portuguesa chegar ao título.

E a chance de fazer o terceiro gol esteve nos pés de Mateus. Eram decorridos 21min quando Edvelton foi derrubado dentro da área. Pênalti indiscutível. Mateus ajeitou a bola e bateu forte rasteiro. Chocolate brilhou novamente, fazendo uma defesa sensacional. A Portuguesa ainda desfrutaria de mais uma oportunidade para fazer o gol do título através de Luizinho, mas Chocolate, o grande herói do jogo, garantiu o placar que acabou dando o título ao Santa Rita. Tchando e Djoavani ainda tiveram chances de empatar, mas em ambas pararam no bom goleiro Perereca.

No apito final do árbitro Jocemar Klein, vibração dos jogadores, dirigentes e torcedores do Santa Rita.  Aos gritos de "é campeão" comemoraram a grande conquista. A entrega da premiação foi prestigiada pelo vice-prefeito Wilson Trevisan, pelo deputado estadual Maurício Eskudlark, pelo diretor da FUMDESMO, Valdir Fernandes, pelo ex-presidente da Fundação, Everaldo Di Berti, pelo vereador Claudio Barp  e pelo presidente do Guarani, Eulo Centenaro.

SANTA RITA       1
Chocolate; Groco, Djeimes, Klein e Joni (Rafa); Bino, Luiz, Bilo (Alan) e Painso; Paulinho (Djovani) e Tchando. Técnico: Tião

PORTUGUESA   2

Perereca; Rafa Giongo, Engel, Cedenir e Edvelton; Joce (Otátivo), Fernando, Bruninho (Serginho) e Mateus (Cris); Luizinho e Zanin (Bart). Técnico: Mickey

ARBITRAGEM

Jocemar Klein, Vanderlei Lemes e Luiz Gustavo Scapin.


  • por
  • Kia Chavious



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook