São José do Cedro inicia 2018 com planejamento e foco no desenvolvimento

22/12/2017 - 15h46

Programa Cidade Empreendedora implantado neste ano em São José do Cedro, extremo oeste catarinense, iniciará 2018 com diversos desafios para colocar em prática. Oplanejamento, realizado ao longo de 2017, está bem encaminhado e permitirá trabalhar as 34 soluções por meio de parceria entre Poder Público e SEBRAE/SC. A meta é planejar o desenvolvimento do município para os próximos 20 anos.

A secretária municipal de Planejamento e Desenvolvimento Econômico, Joana Anzolin, avaliou como positivo o trabalho realizado este ano. “Verificamos o quanto o nosso município é pujante e próspero. Com o início das ações do Programa, conseguimos visualizar todos nossos acertos e erros em todas as fases de atendimento ao empreendedor e empresário. Até o presente momento tivemos avanços significativos, principalmente no que tange às compras públicas municipais e a valorização do agricultor local, do MEI e das EPPs”, avalia.

Com 13.889 habitantes, São José do Cedro conta com 1.043 empresas formais e 3.083 empregados formais. Algumas das principais atividades econômicas, segundo dados apurados pelo VAF em 2015, incluem a agricultura, pecuária, pesca, indústrias extrativas e de transformação, água, esgoto, gestão de resíduos e descontaminação, eletricidade e gás, construção, transporte e armazenagem.

PERSPECTIVAS

Segundo a consultora credenciada ao Sebrae/SC, Sisse Abdalla Velozo, que coordena o projeto no local, o ano de 2018 será marcado por constantes inovações em vários segmentos. “Vamos potencializar o desenvolvimento local com iniciativas para fortalecer a educação e o empreendedorismo principalmente nos setores estratégicos do município”.

Para a secretária municipal de Planejamento e Desenvolvimento Econômico, 2018 será um ano de grandes desafios e mudanças. “O espírito de renovar, atualizar e empreender está conosco como uma meta para o próximo ano. Teremos a abertura da sala do empreendedor, parcerias, planos de gestão e desenvolvimento, enfim, será um ano com muitas oportunidades para os empreendedores de São José do Cedro e região. Nosso município está contente com as ações do programa até o momento e anseia que as melhorias que estamos buscando sejam sentidas por toda a população”, completa Joana.

O coordenador regional extremo oeste do Sebrae/SC, Udo Trennepohl, reconhece a importância do município identificar seu pontos mais fracos e fortes, admitir sua realidade e iniciar um trabalho para mudar o que for preciso, potencializando os pontos positivos e corrigindo os que não estão adequados. “O modelo econômico de São José do Cedro se destaca na região pela agricultura e indústria forte, cabe a nós implementarmos melhorias nos aspectos com deficiência e buscarmos um outro olhar para fortalecer o que existe de bom”, conclui.


  • por
  • Kia Chavious



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook

SIGA-NOS