Sicoob São Miguel já investiu R$390 mil em projetos de preservação ao meio ambiente
Em cinco anos de atuação, os projetos coordenados pelo Sicoob São Miguel já renderam a plantação de mais de 5.000 mil árvores, com 450 famílias envolvidas diretamente, mais de 3.000 alunos e 200 profissionais de educação.

08/06/2016 - 11h09

Dentre as diversas atuações frente ao desenvolvimento dos municípios em que atua, o Sicoob São Miguel estabeleceu como bandeira a responsabilidade ambiental. Isso porque, o compromisso com a comunidade é um dos nortes condutores da cooperativa e entendida como fundamental para sua perenidade.

Ao logo dos seus 27 anos de existência, diversas foram as ações e compromissos com a comunidade, pela presença em eventos e a constante relação com seus públicos, conhecidos como stackholders. Dentre as ações, o envolvimento com a comunidade na busca pela sustentabilidade e preservação do meio ambiente, tem se destacado cada vez mais e rendido reconhecimento nacional para a cooperativa. Conforme o coordenador desses projetos, Blásio Spaniol, a partir de 2008 foram definidas políticas mais claras nessas relações e desde então são aplicados recursos do Fates (Fundo de Assistência Técnica Educacional e Social), gerado através das sobras da cooperativa, para educação         ambiental através de projetos que buscam a preservação dos recursos naturais, especialmente a água, fonte de vida.

Nesses cinco anos de atuação os projetos coordenados pelo Sicoob São Miguel já renderam a plantação de mais de 5.000 mil árvores, com 450 famílias envolvidas diretamente, mais de 3.000 alunos e 200 profissionais de educação. “Nos últimos cinco anos a cooperativa investiu aproximadamente R$ 390 mil nesses projetos, com mais de 90 quilômetros de cercas implantadas”, aponta Spaniol.

 

COMO OS PROJETOS FUNCIONAM

Segundo Spaniol, os projetos consistem em implantação de cercas ao longo de cursos de água e nascentes. A Epagri, escolas, poder público municipal e polícia ambiental, são os principais parceiros. “A cada um desses parceiros cabe um papel nos projetos. A Epagri através da equipe local elabora o projeto, escolas são parceiras na execução, mobilização de estudantes que recebem palestras, fazem visitas nos locais, plantam mudas de árvores nativas nas margens para recompor a mata ciliar”, explica. Algumas fazem levantamento dos biomas e apuram indicadores da qualidade da água. Ainda, conforme ele, o poder público municipal contempla ações para o melhoramento de infraestrutura nas propriedades como: saneamento e proteção de fontes de água. A polícia ambiental atua com a presença e palestras educativas.

O Sicoob São Miguel patrocina as cercas, palanques tratados, tramas e grampos. Os proprietários das áreas dos projetos em contrapartida entram com a mão de obra para construção das cercas, muitas vezes através de mutirão. Spaniol enfatiza que, geralmente os projetos levam alguns anos até sua completa instalação, mas ao longo desse período se mantém o trabalho de interação com a comunidade e acompanhamento pleno do desenrolar do mesmo. “As microbacias, por menor que elas sejam, tem sua complexidade, não é somente o curso principal, tem seus afluentes, as nascentes, algumas vezes áreas de brejo. Sempre de maneira democrática é tratado com a comunidade, com os proprietários, porque afinal se depende do consentimento de cada um deles,” lembra o coordenador dos projetos.

O projeto pioneiro foi o Arroio Bandeirante, no município Bandeirante, que ainda segue em curso, além desse estão em andamento os projetos Arroio Grápia, no município de Paraíso, Rio das Flores, também no município de Paraíso, Rio São Domingos em       Guaraciaba, Lajeado Pessegueiro de Guarujá do Sul, Rio das Flores Guarujá do Sul, projeto Renascentes Cerro Azul em Palma Sola, Lajeado Princesa de Princesa, Lajeado Marmeleiro de Princesa e Lajeado Gramadinho de São Miguel do Oeste. “Muitos desses cursos abastecem os municípios nos sistemas de captação de água para servir a população, isso dá uma dimensão da importância social desse esforço dos parceiros para oferecer água de melhor qualidade,” finaliza.





DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook