Atlético sobra na final e levanta a taça. Santa Rita faz a festa no aspirante

03/12/2019 - 08h02

Por Sergio Wathier

Vivemos no domingo uma tarde com a grandeza do futebol de São Miguel do Oeste. Familias inteiras, da cidade e do interior, lotaram o Padre Aurélio Canzi para acompanhar os jogos finais do Campeonato Municipal de Futebol.

Na categoria de aspirante, o Santa Rita, mostrando grande poder de reação, venceu o Grêmio Gaúcho, por 3 a 1. Como havia perdido pelo mesmo placar o primeiro confronto, a decisão do título foi para os pênaltis, com vitória também do Santa Rita por 4 a 3. Santa Rita campeão do aspirante.

A partida foi recheada de emoção. Após vencer com autoridade o primeiro duelo, o Grêmio da Canela entrou em campo como favorito ao título. Só que do outro lado, desta vez, estava o verdadeiro Santa Rita. Com raça e determinação, o time vermelho da cidade superou suas próprias limitações, para construir uma vitória sensacional no tempo regulamentar e nas penalidades máximas. Parabéns ao Santa Rita e ao Grêmio Gaúcho pelo belo jogo que apresentaram.

Depois foi a vez de Atlético e Brasil decidirem a categoria principal. O time alvinegro de Linha Dois Irmãos era cantado em verso e prosa como franco favorito. No papel mostrava uma equipe com maior poderio técnico. E na hora do vamos ver mostrou sua melhor qualidade, vencendo o time de Linha Aparecida por 3 a 0. Como já havia vencido o primeiro duelo por 2 a 1, o Atlético comemorou o título.

Desta vez não deu para os guerreiros do Brasil. Armado com três zagueiros, com dois laterais agudos e quatro volantes no meio e um matador na frente, o Atlético não teve maiores dificuldades para impor seu jogo e chegar a vitória até com certa tranquilidade. Na verdade, o goleiro William foi um mero assistente.

No Brasil, o esquema tático adotado pelo técnico Marcelo Paganini não funcionou. Ele optou por começar a partida com Jhoninha e Bino, sacando Lucion e Marciano. A ideia era dificultar a saída de bola do adversário. A proposta não funcionou. Por mais aplicados que tenham sido os jogadores, o Brasil pouco produziu ofensivamente. Vitória maiúscula do Atlético, que iniciou a festa ainda no gramado do Padre Aurélio.

Os próprios jogadores e dirigentes atleticanos comentaram, após o jogo, que esperavam ter pela frente, na decisão, o Inter ou Palmeiras. Entretanto, os dois times caíram nas quartas e semifinais. E coube ao Brasil participar das finais, desse momento mágico, com estádio cheio e inflamado para ficar na memória de cada. 

>>>Clique e receba notícias do JRTV Jornal Regional diariamente em seu WhatsApp.


  • por
  • Jornal Regional
  • FONTE
  • JRTV/Jornal Regional



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook