Casos de HIV na região já chegam a 270
Pacientes de 21 municípios são atendidos em São Miguel do Oeste.

04/12/2019 - 09h45

A Secretaria Municipal de Saúde de São Miguel do Oeste, por meio do Departamento IST/Aids/Hepatites Virais, divulgou esta semana dados referentes à incidência do HIV/Aids, em sua área de abrangência, que engloba 21 municípios da região.

Na segunda-feira (02), para marcar o Dia Mundial de Combate à Aids, celebrado em 1º de dezembro, e a campanha Dezembro Vermelho, foi realizada uma atividade no Centro Administrativo Municipal, onde foram revelados os dados e ofertados testes rápidos aos servidores. “Já promovemos trabalhos semelhantes a este em várias empresas e entidades, mas esta é a primeira vez que fizemos com os servidores da prefeitura”, justifica a responsável pelo setor, enfermeira Juliana Pinheiro. Nesta quarta (04) e quinta-feira (05), também serão realizadas capacitações na área para profissionais da região, no auditório da Secretaria de Educação.

De acordo com Juliana, são tratados de HIV atualmente, 270 pacientes da região, mas a estimativa é que para cada caso diagnosticado, outras quatro pessoas tenham a doença e não saibam. Só este ano, foram 19 casos novos, sendo 14 deles (74%) entre homens; destes, 33% são homossexuais. A faixa etária predominante é de 15 a 45 anos. Também neste ano, foram registrados sete óbitos de pacientes soropositivos.

Juliana destaca a importância de realizar o teste para diagnóstico da doença pelo menos uma vez por ano, independentemente do perfil ou comportamento da pessoa. “Há várias formas de contrair a doença, e ninguém está livre”, pontua. A enfermeira assinala que quando o diagnóstico é precoce, o tratamento apresenta resultados muito melhores. “Por outro lado, tivemos pacientes que detectaram a doença tardiamente este ano e já vieram a óbito”, contextualiza.

Os testes rápidos para diagnóstico do HIV, Hepatite B e C e Sífilis podem ser realizados gratuitamente, de segunda a sexta-feira, no setor responsável, junto à sede da Secretaria de Saúde, e também nos postos de saúde dos bairros, em dias e horários próprios. Basta apresentar um documento com foto. A coleta é feita com uma pequena picada na polpa do dedo, não é preciso estar em jejum, e o resultado sai em apenas 20 minutos.

>>>Clique e receba notícias do JRTV Jornal Regional diariamente em seu WhatsApp.


  • por
  • Jornal Regional



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook