Com time reserva, Grêmio bate o Flu e encosta nos líderes

Mesmo entrando no final,  Everton, com um golaço, garantiu a vitória gremista

Mesmo entrando no final, Everton, com um golaço, garantiu a vitória gremista

29/09/2018 - 18h18

Os pés de Everton garantiram a vitória do time misto do Grêmio contra o Fluminense neste sábado. O craque tricolor entrou na segunda etapa para emendar um golaço de letra, no último lance da partida e definir o 1 a 0. Até ali, um jogo morno que só ganhou velocidade no fim e terminou com três pontos essenciais para os comandados de Renato Portaluppi.

O resultado deixa o Grêmio na terceira colocação, com 50 pontos, a um do líder São Paulo que ainda joga neste domingo. O Flu fica  com 34 pontos, na nona colocação. O próximo desafio do Brasileirão é dia 6, contra o Bahia, na Arena.

Ataque sem ímpeto

Um primeiro tempo sem sal mostrou poucas oportunidades para qualquer um dos tricolores tirar o placar do marasmo. Terminou em zero a zero, mostrando mais problemas que qualidades das equipes.

No Grêmio, o problema foi ofensivo em sua maior parte, com a aposta em Douglas adiantado e Jean-Pyerre na criação com pouca efetividade. O garoto teve imensa dificuldade, acumulando erros, e o veterano recuou para auxiliar, embolando a faixa da intermediária.

Tanto que o primeiro minuto foi das melhores chances que o Tricolor Gaúcho teria. Pepê disparou pela esquerda, cruzou com perigo na área e Alisson não alcançou para cutucar livre ao fundo das redes.

O Flu respondeu imediatamente e quase marcou com Sornoza, não fosse a conclusão bizonha do equatoriano. Everaldo entortou Paulo Miranda e serviu o colega na marca penal, mas Sornoza tentou o chute de primeira, furando em bola direto para a linha de fundo.

Como atacante, Douglas teve somente uma oportunidade. Ele recebeu na frente da área, limpou bem a marcação e preparou a canhota. Preparou tanto, que chutou fraco direto no goleiro.

Antes do intervalo, Everaldo ainda perdeu o gol com outra conclusão ruim. Acionado por Sornoza, ele tinha espaço entre dois marcadores para deslocar Paulo Victor, mas bateu na orelha da bola e isolou.

Paulo Victor acionado

O Grêmio começou o segundo tempo apostando na velocidade, mas parou na indecisão de Pepê para concluir. Acionado aos seis minutos, após desvio de cabeça de Alisson, Pepê invadiu a área livre, mas demorou para chutar e veio o abafa da marcação. Em lance quase igual, um minuto depois, ele tentou cavar pênalti, desabou na área e ficou olhando a zaga afastar.

Jean-Pyerre deu lugar a Thonny Anderson e Pepê foi substituído por Everton, mas o rendimento ofensivo não sofreu grande alteração. Aos 11 minutos, Ayrton Lucas descolou um chute forte, mas Paulo Victor fez a defesa em dois tempos.

Aos 20, o Flu perdeu sua maior chance de tirar o zero do placar. Marcos Junior foi lançado nas costas da zaga e tocou por baixo das pernas do goleiro. Paulo Victor, por muito pouco, conseguiu desviar com as nádegas para escanteio.

Talento faz a diferença

Nova chance dos gremistas, apenas aos 32 minutos. Alisson recebeu na esquerda e acionou Douglas na área. De costas, ele protegeu de dois e serviu Maicon. O volante encheu o pé, mas mandou nas mãos de Julio Cesar. No contragolpe do Fluminense, Paulo Victor fez sua intervenção mais importante. Ayrton recebeu na risca da área e chutou com endereço certo. Paulo Victor desviou em pleno quique da bola e tirou para escanteio.

Mas ainda tinha Grêmio num final alucinante de partida. Thaciano chegou a marcar gol, aos 42 minutos, mas foi com a mão, anulado. Veio o abafa gremista e no puro talento, o gol  essencial. Thaciano recebeu na intermediária e lançou para Everton. O Cebolinha passou da bola, enganando o goleiro, e tocou de letra, com o calcanhar, sem chances para o goleiro. O 1 a 0 estufou a rede com toda a qualidade no último lance da partida.


  • por
  • Jornal Regional
  • FONTE
  • CP



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook