Com VAR em ação, Santos e Internacional empatam sem gols na Vila Belmiro

27/05/2019 - 08h24

Em um confronto direto pelas primeiras colocações do Campeonato Brasileiro, Santos e Internacional empataram por 0 a 0, neste domingo, na Vila Belmiro, pela sexta rodada. O árbitro Rodolpho Toski Marques chegou um pênalti de Cuesta em Rodrygo, aos 38 minutos do segundo tempo, e voltou atrás após analisar as imagens na beirada do campo. No primeiro tempo, os gaúchos tiveram um gol de Guilherme Parede anulado com auxílio do VAR por impedimento de Guerrero no início do lance.

Como fica

A igualdade impede a chegada de um deles à vice-liderança, já que o Atlético-MG perdeu para o Grêmio e estacionou nos 12 pontos. O Santos sobe para 11 pontos e aparece na quarta colocação. O Internacional chega aos dez pontos e aparece agora em sexto. O Palmeiras segue em primeiro, com 16. 

Primeiro tempo

O Santos teve dificuldade para colocar velocidade no jogo diante da boa marcação do Internacional. Sem espaço na saída de bola, o Peixe sofreu para chegar ao ataque e atacou pouco. Na única chance, Lomba desviou um cruzamento de Rodrygo e ninguém apareceu para finalizar. O Colorado cresceu a partir dos 30 minutos, quando o árbitro Rodolpho Toski Marques anulou com a ajuda do VAR o gol de Guilherme Parede – Guerrero estava impedido no início da jogada. Aos 36, o peruano quase abriu o placar depois de aplicar lindo drible em Lucas Veríssimo e parar em grande defesa de Vanderlei. No lance seguinte, Parede chutou com muito perigo da entrada da área.

Segundo tempo

O Inter voltou do intervalo mais perigoso no ataque. Nonato, aos nove minutos, pegou rebote na entrada da área e finalizou à direita de Vanderlei. Sampaoli aumentou o poder ofensivo do Peixe com as entradas de Cueva e Kaio Jorge nas vagas de Soteldo e Jean Lucas, respectivamente. Aos 26, Pituca exigiu boa defesa de Lomba em chute cruzado de fora da área. O goleiro apareceu pouco depois, em desvio que passou perto após cruzamento de Jean Mota. Hellmann também mexeu no ataque, com Pottker e Sobis, mas o time não conseguiu aproveitar os espaços no ataque. Aos 38, o árbitro Rodolpho Toski Marques marcou pênalti após Rodrygo cair na área em disputa com Cuesta, mas voltou atrás após analisar as imagens na beirada do campo. Na última jogada de perigo, aos 48, Pottker desperdiçou ao receber na área e finalizar à esquerda de Vanderlei.


  • por
  • Jornal Regional



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook