Contato com taturana teve aumento de 85% na região
Este período do ano é o mais propício para a reprodução da espécie.

24/01/2018 - 18h20

O aumento no número de acidentes com lagartas, especialmente com a taturana, tem preocupado o setor de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde.


Conforme o enfermeiro Marcos Bortolanza, a lagarta do gênero lonomia obliqua é encontrada na região sul e sudeste do Brasil, em troncos de árvores. A população deve ficar atenta aos sinais e sintomas, pois quando se tem contato inicialmente é sentida queimação e pouca dor, e posteriormente, caso o indivíduo não receba o tratamento, pode passar a sentir dor no corpo, mal estar, tonturas e sangramentos em gengiva, urina e ferimentos.


Bortolanza ressalta que é necessário ter cuidado redobrado nesta época do ano, em razão do calor e das chuvas que favorecem a reprodução da taturana. “Hoje somos a região do Estado com maior contato com o animal. O que mais nos preocupa é que tivemos um aumento de 85% no atendimento de ocorrência na região”.


As equipes da saúde dos bairros e do centro, estão preparadas para receber os pacientes que tiverem contato com o animal. “Qualquer pessoa que suspeitar do contato deve levar um exemplar da taturana, se conseguir, até a unidade de saúde mais próxima de sua residência”.


  • por
  • Kia Chavious



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook