Em SC, 34 municípios estão em situação de alerta por infestação do Aedes aegypti

09/12/2017 - 21h27

O Levantamento de Índice Rápido para Aedes aegypti (LIRAa) divulgado nessa sexta-feira (8) mostra que 34 municípios de Santa Catarina estão em situação de alerta de infestação do mosquito transmissor da dengue, febre chikungunya e vírus da zika. E São Domingos, no Oeste catarinense, está em situação de risco pelo mesmo motivo.

Esses 35 municípios constam de um universo de 61 considerados infestados pelo mosquito em novembro no estado. Entretanto, 23 deles apresentam situação satisfatória. O verão é época de maior proliferação do mosquito e de transmissão das doenças.

Realizado anualmente em abril e novembro, o LIRAa prevê a vistoria de uma amostra de 20% do total de imóveis existentes no município e calcula o índice de infestação para cada 100 imóveis inspecionados. FlorianópolisNova Itaberaba e Joinville ainda não concluíram o levantamento.

Ainda segundo o governo, o levantamento apontou que dos 40.653 depósitos que continham água parada (potenciais criadouros do mosquito), a maioria era lixo ou sucata (15.003) e depósitos móveis, como balde, prato de planta, bebedouro de animais e reservatório de geladeira (12.139). Recipientes fixos, como calhas, piscinas e ralos, totalizaram 7.045.

Municípios em situação de alerta

Águas de Chapecó, Águas Frias, Anchieta, Balneário Camboriú, Bandeirante, Caibi, Caxambú do Sul, Chapecó, Coronel Freitas, Cunha Porã, Descanso, Dionísio Cerqueira, Galvão, Guarujá do Sul, Ipuaçu, Itajaí, Itapiranga, Maravilha, Nova Erechim, Novo Horizonte, Palmitos, Paraíso, Pinhalzinho, Quilombo, São Bernardino, São Carlos, São José do Cedro, São Miguel do Oeste, Saudades, Serra Alta, Sul Brasil, União do Oeste, Xanxerê e Xaxim.

Sintomas

Dengue

-febre alta

-dor atrás dos olhos

-dor muscular intensa

Febre chikungunya

-febre alta

-dor intensa nas articulações que pode causar limitação dos movimentos

Vírus da zika

-febre baixa

-manchas avermelhadas pelo corpo com coceira (exantema)

-inchaço nas articulações

Prevenção

Como forma de prevenir a proliferação do mosquito, as recomendações são:

-Evitar usar pratos nos vasos de plantas. Se usar, colocar areia até a borda;

-Guardar garrafas com o gargalo virado para baixo;

-Manter lixeiras tampadas;

-Deixar os depósitos para guardar água sempre vedados, sem qualquer abertura, principalmente as caixas d’água;

-Plantas como bromélias devem ser evitadas, pois acumulam água;

-Tratar a água da piscina com cloro e limpe uma vez por semana;

-Manter ralos fechados e desentupidos;

-Lavar com escova os potes de comida e de água dos animais, no mínimo, uma vez por semana;

-Retirar a água acumulada em lajes;

-Dar descarga, no mínimo, uma vez por semana em banheiros pouco usados;

-Manter fechada a tampa do vaso sanitário;

-Evitar acumular entulhos, pois podem se tornar locais de foco do mosquito da dengue.

-Denunciar a existência de possíveis focos de Aedes aegypti para a Secretaria Municipal de Saúde.


  • por
  • Kia Chavious



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook