Modelo educacional de cidade catarinense é inspiração para o Brasil

30/09/2019 - 10h18

O modelo educacional de Luzerna, município do Meio Oeste de Santa Catarina com 5,7 mil habitantes, foi tema de palestra no Congresso de Prefeitos de SC, na última semana, em Florianópolis, e de fórum permanente do Ministério da Economia, em Brasília, na semana anterior. A razão principal é que a cidade tem a maior densidade de startups e empresas inovadoras por habitante do país.

O prefeito Moisés Diersmann (PSL) é um professor que está no segundo mandato e é quem viaja para detalhar o modelo que adotou. Segundo ele, o governo federal vê esse sistema como uma alternativa para o país deixar de ser apenas um gigante do agronegócio para ter uma economia forte em tecnologia e recomenda difundir o exemplo. Logo que assumiu, em 2013, Diersmann decidiu focar na educação técnica. Aderiu ao Movimento Santa Catarina pela Educação, adotado pela Federação das Indústrias (Fiesc) e passou a fazer parceria com instituições de ensino técnico como o Senai/SC.

— A partir dos 11 anos, todo adolescente tem ensino tecnológico no contraturno, como aulas de computação, robótica, mecatrônica, automação, programação e outras. Ai quando ele chega aos 17 anos ou 18 anos já está abrindo o seu negócio – diz o prefeito.

Um exemplo é a empresa Odeme Dental Research, que exporta para 20 países e tem uma sede na Flórida, EUA. É por meio da educação de qualidade para todas as crianças do ensino fundamental público, que o Brasil pode dar o salto econômico que precisa.

Inovação

A palestra na reunião da Acij, nesta segunda-feira, em Joinville, será com o presidente da Docol, Guilherme Bertani. Vai falar sobre como a companhia joinvilense transformou inovação e desenvolvimento de pessoas em resultados. A empresa é líder em exportações do setor de metais sanitários na América Latina.

Tributária

O Confaz, Conselho Nacional dos Secretários de Fazenda, em reunião em Recife sexta-feira, decidiu que a proposta dos Estados para a Reforma Tributária será apresentada por meio de emenda substitutiva à PEC 45, que está em tramitação na Câmara federal. A informação é da secretária interina da Fazenda de Santa Catarina, Michele Roncalio, que participou da reunião. Segundo ela, na reunião também foram abordados temas como compensações de exportações, ICMS sobre veículos, regime próprio de previdência dos Estados e substituição tributária do ICMS.


  • por
  • Jornal Regional
  • FONTE
  • NSC Total



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook

Website Security Test