Projeto do horário livre do comércio é rejeitado pela Câmara

Projeto do horário livre de funcionamento do comércio foi derrubado por 11 a 1

Projeto do horário livre de funcionamento do comércio foi derrubado por 11 a 1

15/03/2019 - 06h39

A Câmara de Vereadores, em sessão na noite desta quinta-feira (14), rejeitou o projeto de lei que instituía o horário livre no comércio de São Miguel do Oeste. A proposta foi derrubada pela esmagadora maioria dos vereadores: 11 a 1. O presidente do Legislativo, Everaldo Di Berti não precisou votar. Trabalhadores de várias empresas do município acompanharam a  sessão.

Foram contra o projeto os vereadores José Giovenardi, Odemar Marques, Vanirto Conrad, Vagner dos Passos, Cláudio Barp, Carlos Grassi, Gilberto Berté, Sílvia Kuhn, Elías Araújo, Cássio da Silva e Maria Tereza Capra. O único voto favorável foi o do vereador Milto Annoni. A matéria será apreciada, em segunda votação, em sessão marcada para a próxima terça-feira (19), a partir das 19h.

CONFIRA O QUE DISSERAM OS VEREADORES:

Sílvia Kuhn (MDB) - “Sou contra. Como fica a questão que tanto pedimos para jovens estudarem? Como fica a questão da creche?"

Vanirto Conrad (PDT) - “Desde o começo meu voto foi contrário, jamais votaria a favor de um projeto desse".

Gilberto Berté (MDB) - “Contrário e votaria mil vezes contra.  Não vai agregar nada em São Miguel do Oeste".

José Giovenardi (PR) - “Porque de tanta ganância? É só ganância. É um e outro que quer".

Carlos Grassi (PP) - “O que sinto falta aqui é da parte dos empresários que querem o horário livre. Eu visitei muita gente, conversei com as pessoas das lojas. Meu voto será contrario".

Maria Tereza Capra (PT) - "Esse projeto fere o direito ao lazer, saúde, educação e convivência social dos trabalhadores".

Claudio Barp (MDB) - "Não gostaria que fosse aprovada essa lei porque sei que tem gente que vai viver de banco de hora e não vai poder cumprir".

Vagner Passos (PSD) - "Vi que os questionamentos eram plausíveis, vi que poucos se manifestaram a favor. O que não podemos achar é que todos os comerciantes são exploradores". 

Odemar Marques (PDT) - “Não tem como poder votar a favor desse projeto. Sou contra em beneficio de toda a classe trabalhadora".

Cássio da Silva (MDB) - "Voto contrário, isso vai de acordo com a responsabilidade que eu tenho".

Elias Araújo (PSD) - “Independente do que se diz por aí que São Miguel do Oeste  precisa crescer, temos que ver a questão humana".


  • por
  • Jornal Regional
  • FONTE
  • JRTV/Jornal Regional



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook