Segunda etapa da avaliação institucional na educação começa nesta segunda-feira em SC

11/11/2019 - 17h47

Alunos, professores, pais, corpo técnico e gestores das escolas estaduais de Santa Catarina poderão responder, entre esta segunda-feira (11) e domingo (17), a avaliação institucional realizada pela Secretaria de Estado da Educação. O questionário, que está em sua segunda etapa, é online e pretende identificar os desafios de cada escola. A promessa é trabalhar em cima dos principais problemas.

Esta segunda etapa da avaliação contém 16 perguntas, distribuídas em quatro eixos: políticas pedagógicas; clima organizacional; infraestrutura; e política de gestão. A primeira edição ocorreu em julho deste ano e contou com a participação de 160.605 pessoas, ou seja, 23,3% do público alvo do questionário. Das 1.276 instituições de ensino da rede estadual, 1.195 (94%) tiveram registros de participação.

“O resultado das avaliações será para nós um instrumento de priorização dos investimentos para que possamos agir nos pontos em que a pesquisa nos apontar como mais relevantes. Esse ciclo de colhermos as percepções e agirmos vai se solidificando de modo que trabalhemos para manter a estrutura e a ambiência das escolas cada vez mais adequadas às expectativas dos agentes que participam daquela comunidade escolar”, explicou o secretário de Educação, Natalino Uggioni.

O questionário está disponibilizado no site da Secretaria de Educação e segue aberto até às 23h59 do dia 17 de novembro.

Quem pode responder ao questionário

-Alunos matriculados até o dia 10 de novembro de 2019: preencha o campo com o número da matrícula;

-Alunos do ensino fundamental séries iniciais (1º ao 5º ano) com pais ou responsáveis: número da matrícula do aluno e CPF do pai ou responsável cadastrado na matrícula;

-Professores em atividade (aqueles que trabalham em mais de uma escola, podem responder por todas): preencher o campo com o CPF;

-Equipe Administrativa em atividade: CPF.

>>>Clique e receba notícias do JRTV Jornal Regional diariamente em seu WhatsApp.


  • por
  • Jornal Regional



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook