Unoesc se destaca na prova de admissão da OAB

15/03/2019 - 15h01
Das quatorze instituições da Associação Catarinense das Fundações Educacionais (ACAFE), que tiveram estudantes realizando o Exame da Ordem dos Advogados do Brasil, a Unoesc se posicionou em 5º lugar, com maior índice de aprovação. Considerando provas com mais de dez cursistas, a Unoesc Joaçaba e a Unoesc São Miguel do Oeste conquistaram a posição de 3ª e 4ª lugares, respectivamente, além disso, a instituição alcançou o 1º lugar na Mesorregião Oeste catarinense.

Os dados foram apresentados pela Comissão Própria de Avaliação (CPA) da Unoesc que emitiu o relatório analítico do desempenho apresentado por diplomados do curso de Direito da Unoesc, na 26ª Prova de Admissão da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), 2ª edição de 2018. A análise teve o objetivo de identificar as potencialidades e limitações da qualidade da formação jurídica oferecida pela Instituição.

O Exame é constituído de duas fases e por uma opção de reaproveitamento. Em Santa Catarina, foi realizado por 3.985 bacharéis. Desse total, apenas 907 (22,76%) obtiveram êxito. A aprovação dos diplomados da Unoesc foi de 27,25% um percentual acima da média nacional que obteve a aprovação de 18,19%.

De acordo com o coordenador do curso de Direito da Unoesc São Miguel do Oeste, professor Peterson Fernando Schaedler, os resultados da aprovação no exame de ordem refletem a qualidade do ensino jurídico da Unoesc, por meio da excelência de seus professores, gestores, quadro técnico e da infra-estrutura necessária para o acadêmico do curso de Direito.

— Destaco as atividades do Núcleo de Prática Jurídica, os Projetos de Extensão e Pesquisa, bem como o acervo físico e digital da biblioteca da Unoesc. Sem dúvida, o desafio não é apenas manter a qualidade do ensino jurídico, mas também aumentá-la — enfatiza Schaedler.

Já, para a coordenadora do curso de Direito da Unoesc Joaçaba, professora Magda Cristiane Detsch da Silva, o resultado de 36,48% de aprovação, representa a conquista de uma proposta pedagógica alinhada ao ensino, à pesquisa e à extensão efetivamente realizados, além de aliar no processo de formação a teoria e a prática. De acordo com ela, todas essas dimensões encorajam uma formação humanística, ética e profissional, que faz parte da construção de cidadãos conscientes, bem formados, advogados aptos ao exercício dessa função essencial à justiça que é a advocacia, bem como aptos a exercerem os mais diversos cargos que são oportunizados para aqueles que são bacharéis em Direito.

— Parabenizo a todos os envolvidos em mais esta conquista, ao corpo docente por se fazer atuante e dinâmico e aos acadêmicos pela seriedade e o envolvimento com a prática pedagógica rumo a uma carreira de sucesso — finaliza Magda.

  • por
  • Jornal Regional



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook