Vacinação: Uma das melhores formas de Prevenir Doenças

02/10/2018 - 19h54

A vacinação é uma das medidas mais importantes de prevenção contra doenças. E é muito melhor e mais fácil preveni-las do que tratá-las. As vacinas protegem o corpo humano contra os vírus e bactérias que provocam vários tipos de doenças graves, que podem afetar seriamente a saúde. A vacinação não apenas protege aqueles que recebem a vacina, mas também ajuda a comunidade como um todo. Quanto mais pessoas de uma comunidade ficarem protegidas, menor é a chance de qualquer uma delas – vacinada ou não – seja contaminada.

Dia Nacional da Vacinação

No dia 17 de outubro, é comemorado o Dia Nacional da Vacinação, uma data criada pelo Ministério da Saúde com a finalidade de ressaltar a importância da vacina no controle de doenças e na prevenção de epidemias.

No Brasil existe o Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde. Em 40 anos de existência, o PNI se destacou por ser um dos melhores programas de imunização do mundo e vem atuando na ampliação da prevenção, no combate ao controle e erradicação de doenças, além de disponibilizar diversas vacinas à população.

Vacinas disponíveis na rede pública:

O Ministério da Saúde oferece gratuitamente à população 25 tipos diferentes de vacina, entre elas, destacam-se:

>  Vacina contra sarampo, rubéola, caxumba e catapora (Tetraviral);
>  Vacina contra difteria, tétano, coqueluche e meningite (Vacina Tetravalente);
>  Vacina contra febre amarela;
>  Vacina contra gripe;
>  Vacina contra hepatite A e B;
>  Vacina contra HPV;
>  Vacina contra sarampo, rubéola e caxumba (Tríplice Viral);
>  Vacina contra tuberculose (BCG);
>  Vacina oral contra poliomielite.

Vale ressaltar que algumas vacinas necessitam de reforço e, por isso, é fundamental que o cartão de vacinação esteja atualizado para que possa ser acompanhada a situação de cada um. Para quem perdeu o cartão de vacinação, basta procurar o posto de saúde onde recebeu as vacinas para resgatar o histórico de vacinação e fazer a segunda via.

A ausência da carteirinha de vacinação não é um impeditivo para se vacinar.

É importante destacar que as vacinas não são necessárias apenas na infância. Existem aplicações para as mais diferentes faixas etárias, desde a infância até a fase adulta, como por exemplo, a vacina contra o HPV a ser realizada na adolescência e a vacina contra gripe, pneumonia e tétano para pessoas idosas.

Por isso fique atento para quais vacinas você deve realizar. Para saber mais consulte o calendário de vacinação feito pelo Ministério da Saúde: http://portalms.saude.gov.br/acoes-e-programas/vacinacao/calendario-vacinacao

Como diria o ditado popular “é melhor prevenir do que remediar”. Quem não se vacina não coloca apenas a própria saúde em risco, mas também a de seus familiares e outras pessoas com quem tem contato, além de contribuir para aumentar a circulação de doenças.

Tomar vacinas é a melhor maneira de se proteger de uma variedade de doenças graves e de suas complicações, que podem até levar à morte.

banner responsivo

  • por
  • Jornal Regional
  • FONTE
  • André Zanella Back - Supervisor de Segurança do Trabalho do Hospital Regional



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook