Venezuela posicionou mísseis na fronteira com o Brasil, diz site especializado em defesa

23/02/2019 - 14h25

O governo de Nicolás Maduro teria posicionado o sistema de mísseis de defesa aérea S-300VM próximo à fronteira com o Brasil. A informação foi publicada com exclusividade nesta sexta-feira (22) pelo site DefesaNet, administrado pelo especialista em temas militares Nelson Düring. Segundo ele, os armamentos foram posicionados na região do aeroporto de Santa Elena de Uairén, localizado a cerca de 11 quilômetros da fronteira brasileira.

Düring afirma que a Venezuela dispõe de três sistemas de defesa aérea S-300, que inclui lançadores, radares e apoio. “Trazer um sistema estratégico tão valioso para uma posição de fronteira tem um caráter provocativo”, diz o especialista.

O S-300VM é produzido pela empresa russa Antey-Almaz. A Venezuela adquiriu o armamento durante o governo de Hugo Chávez, antecessor de Nicolás Maduro. 

Na opinião de Düring, o S-300VM é “o grande guarda-chuva do sistema de defesa aérea venezuelano”. O objetivo de posicioná-lo próximo da fronteira seria impactar o tráfego aéreo na região norte do Brasil. Düring afirma que, assim, as forças de Maduro criam uma área de exclusão aérea cujo raio vai até Manaus. Além disso, a manobra “torna inefetivo o aeroporto de Boa Vista”, diz. 

No círculo vermelho (acima), produzido pelo DefesaNet, aparece a área estimada da cobertura do radar do S-300VM, cerca de 300 quilômetros de raio. Este alcance depende das características do terreno e da potência que está sendo empregada nos radares. Düring lembra que linhas aéreas internacionais entre Brasil e Estados Unidos usam a rota sobre a Venezuela para cruzar o Caribe.


  • por
  • Jornal Regional



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook