'Vocês não devem lealdade a quem queima comida', diz Juan Guaidó a militares da Venezuela

Juan Guaidó condenou a queima de comida na frente de famintos

Juan Guaidó condenou a queima de comida na frente de famintos

24/02/2019 - 05h13

O autoproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, insistiu que os militares venezuelanos deixem de obedecer ao regime de Nicolás Maduro. "Vocês não devem lealdade a quem queima comida na frente de famintos", afirmou o líder oposicionista em discurso em Cúcuta (Colômbia) neste sábado (23).

"[Os militares] não devem nenhum tipo de obediência a quem, com sadismo, decide que não entre ajuda humanitária para o país", afirmou Guaidó, que é presidente do Parlamento venezuelano.

O opositor de Maduro também anunciou que participará na segunda-feira (26) da reunião do Grupo de Lima, em Bogotá, "para discutir possíveis ações diplomáticas" contra Maduro. Além do Brasil os outros países do Grupo de Lima são: Argentina, Canadá, Colômbia, Costa Rica, Chile, Guatemala, Guiana, Honduras, México, Panamá, Paraguai e Peru.


  • por
  • Jornal Regional
  • FONTE
  • G1



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook