Bastante fraca a presença de público nos atos contra Bolsonaro

Manifestação contra Jair Bolsonaro no centro do Recife, neste domingo (12) - Foto: Filipe Jordão / JC Imagem

Manifestação contra Jair Bolsonaro no centro do Recife, neste domingo (12) - Foto: Filipe Jordão / JC Imagem

13/09/2021 - 10h07

Convocados pelo MBL e pelo Vem Pra Rua, movimentos que se notabilizaram no impeachment de Dilma Rousseff, manifestantes foram às ruas neste domingo (12), em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e outras capitais para pedir a saída do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). 

A novidade dos protestos foi a participação de alguns partidos de esquerda, como o PDT e o PC do B, junto com os movimentos  de direita. A união foi uma tentativa de dar uma resposta ao 7 de setembro bolsonarista, quando o presidente e seus apoiadores atacaram o Supremo Tribunal Federal em atos de teor antidemocrático. 

Nesta tarde, os manifestantes contrários a Bolsonaro se reuniram na avenida Paulista com a presença dos presidenciáveis João Doria (PSDB), governador de São Paulo, Ciro Gomes (PDT), Luiz Henrique Mandetta (DEM), ex-ministro da Saúde, e a senadora Simone Tebet (MDB-MS), apresentada como destaque da CPI da Pandemia. Lula mais uma vez não apareceu.

Também participaram do ato a deputada federal Tabata Amaral (PDT-SP) e o cantor Tico Santa Cruz, apoiador de Ciro, entre outros. Eles discursaram no palanque montado pelo MBL. A presença de público foi um fiasco, muito embora os organizadores tentem mostrar o contrário.

As manifestações frustrantes ocorreram em mais de uma dezena de capitais. Em todas elas a presença de público foi fraca. Em um deles o número de participantes foi tão modesto, que os organizadores optaram por tirar uma foto do carro de som.   

>>>PARTICIPE DO GRUPO DE NOTÍCIAS NO WHATSAPP.  


  • por
  • Jornal Regional
  • FONTE
  • Veja/JRTV



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook