NOTA: MDB nega conhecimento de acordo para divisão do mandato do presidente da Câmara
Os vereadores afirmam que votaram em Everaldo Di Berti para a presidência para retribuir apoio recebido na eleição de Claudio Barp no primeiro biênio

Foto Marcos de Lima

Foto Marcos de Lima

06/02/2020 - 14h18

Em função da polêmica criada em função do anúncio de uma possível renúncia do presidente do Legislativo, Everaldo Di Berti (PSD), para cumprimento de um acordo de cavalheiros firmado entre ele e o vereador Vagner Passos, da mesma sigla, os vereadores do MDB divulgaram hoje (06) uma nota oficial em que fazem uma série de esclarecimentos. Claudio Barp, Sílvia Kuhn, Cássio da Silva e Gilberto Berté assinalam que toda vez que a bancada foi convidada para tratar de assuntos do interesse do município, sempre esteve presente.

Esclarecem que em 2018, na eleição da nova mesa diretora da Câmara, três deles (Cássio teria votado no Vereador Elias Araújo/PSD) votaram em Di Berti para a presidência, retribuindo o apoio recebido do PSD quando da condução do peemedebista Claudio Barp para comandar a Câmara no primeiro biênio do atual mandato. Afirmam ainda na nota que em momento algum foi cogitado dividir o mandato de 2 anos.

Em outro trecho da nota oficial, os vereadores do MDB destacam que em dezembro tiveram uma reunião com Di Berti “onde abrindo o encontro o senhor presidente manifestou-se, dizendo que até o final de 2020, nenhuma mudança seria feita quanto aos cargos de Chefe de Gabinete, Secretário Executivo da Câmara e Assessor Jurídico, a não ser que eles desejassem sair”.

CONFIRA A ÍNTEGRA DA NOTA DE ESCLARECIMENTO

Diante dos fatos ocorridos na Câmara de Vereadores sobre possível renúncia do presidente Everaldo di Berti e sobre as entrevistas divulgadas pela imprensa, onde este teria assumido compromisso com o vereador Wagner dos Passos. Nós os vereadores do MDB vimos a público manifestar o seguinte.

Todas as vezes em que o MDB, foi convidado para reuniões de interesse da comunidade, esteve presente, nunca nos omitimos de discutir ações que visam a harmonia e o bem estar do legislativo e do nosso município.

O MDB esteve e, está comprometido com o bom andamento do nosso município, analisando, melhorando e votando os Projetos que trazem melhoria para nossa população, assim, o que for correto, a bancada do MDB sempre aprovou, deixamos de lado as rixas e intrigas partidárias, em prol da nossa comunidade.

Em 2016, pensando na governabilidade do município, buscamos uma composição para a mesa diretora de forma a termos harmonia entre os poderes, por isso o MDB, foi procurado por vários partidos, analisamos e decidimos que para São Miguel do Oeste o melhor seria compor com o PSD e, mais o Vereador Odemar Marques. Neste período foram realizadas ações que deram condições para que em 9 meses o novo prédio do legislativo fosse inaugurado. Com o apoio dos vereadores e servidores, aplicamos os recursos primando pela economia, onde mesmo com a conclusão da obra, em 2017 e 2018, devolvemos valores significativos ao município.

Ao final do ano de 2018, decidimos retribuir o apoio recebido do PSD. Em nenhum momento perante a bancada foi cogitado dividir o mandato de 2 anos. O MDB, ainda possui a maior bancada do município, e continuaremos defendendo o bem da nossa comunidade. Não temos nenhuma indicação para cargos no executivo e, temos sim, 3 cargos na câmara, até porque os vereadores do PSD, poderiam indicar pessoas para atuar no executivo, uma vez que fazem parte da mesma sigla do Prefeito. No mês de dezembro, nas dependências da câmara municipal, houve uma reunião agendada pela bancada do MDB.

Na oportunidade estiveram presentes os vereadores e as pessoas que ocupam cargos comissionados da câmara, onde abrindo o encontro o senhor presidente manifestou-se, dizendo que até o final de 2020, nenhuma mudança seria feita quanto aos cargos de Chefe de Gabinete, Secretário Executivo da Câmara e Assessor Jurídico, a não ser que eles desejassem sair.

Oportuno salientar que os Poderes Legislativo e Executivo, são independentes, sendo que o MDB, teve oportunidade de coligar com outras siglas, prova disso é o apoio do vereador Grassi para compor a mesa diretora, no segundo biênio.

Nossa intenção sempre foi contribuir para que nosso município continue sendo destaque e, assim a população tenha confiança em pessoas comprometidas e que inspiram credibilidade para tomar decisões coerentes.

São Miguel do Oeste, 06 de fevereiro de 2020.

Assinam o documento os vereadores Claudio Barp, Sílvia Kuhn, Cássio da Silva e Gilberto Berté

>>>Clique e receba notícias do JRTV Jornal Regional diariamente em seu WhatsApp.


  • por
  • Jornal Regional
  • FONTE
  • JRTV/Jornal Regional



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook

Website Security Test