Adolescente mata homem a pedido da mãe, em Chapecó

05/05/2021 - 11h17

Um homem foi morto com um tiro na cabeça na noite desta terça-feira (04) no bairro Presidente Médici, em Chapecó. O crime aconteceu por volta das 19h24, em uma mercearia localizada na Rua Osvaldo Aranha.

A Polícia Militar havia sido acionada antes do crime, com informações de uma discussão no local, porém foi dispensada sob alegação de que ninguém teria chamado.

Aproximadamente 20 minutos depois, houve uma nova solicitação, desta vez, com informações de disparos de arma de fogo.

Os militares ao chegarem encontraram a vítima já sem os sinais vitais. Uma equipe do SAMU foi acionada e confirmou o óbito.

O CRIME

Testemunhas disseram que aconteceu um atrito verbal entre a vítima e duas mulheres de 33 e 39 anos.

A mulher, de 33 anos, teria brigado com a vítima a alguns meses atrás e possuía uma medida protetiva, porém a alguns dias o casal teria reatado o relacionamento e voltado a morar junto. A esposa do homem, mulher de 39 anos, ao descobrir foi até a residência, onde iniciou o atrito entre as partes.

Em determinado momento a vítima teria saído do local no carro da mulher, de 33 anos, deixando a esposa em casa.

Nesse período a mulher ligou para o seu filho de 17 anos e "dito que era para ele pegar a pistola e matar o homem", pois o mesmo teria ido embora com outra. Cerca de 20 minutos depois de sair, a vítima e a mulher voltaram ao local onde novamente aconteceu uma discussão entre as partes.

Quando o homem teria ido até a mercearia em frente à sua casa pegar dinheiro, o adolescente chegou pelas costas e efetuou um disparo de arma de fogo na cabeça da vítima, que depois de cair foi alvejada mais duas vezes.

Depois do fato, o criminoso fugiu do local, juntamente com a mãe, de 39 anos, em um GM Prisma. Eles não foram mais localizados.

Diante dos fatos, a Polícia Civil e o Instituto Geral de Perícias foram acionados para os procedimentos.

>>>PARTICIPE DO GRUPO DE NOTÍCIAS NO WHATSAPP. 


  • por
  • Jornal Regional



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook