Ameosc discute aquisição de vacinas com diretoria da Fecam
Entidade sinaliza falta de servidores no INSS em Assembleia de Prefeitos.

28/04/2021 - 18h51

O presidente da Ameosc (Associação dos Municípios do Extremo Oeste de Santa Catarina), prefeito de Princesa, Edilson Volkweis, recebeu na segunda-feira (26) em São Miguel do Oeste o presidente da Federação Catarinense de Municípios (Fecam), prefeito de Araquari, Clenilton Pereira, assessores da entidade e prefeitos da região. O momento proporcionou o estreitamento de laços entre as duas entidades e a retomada de tratativas importantes como é o caso da aquisição de doses de vacinas contra a Covid-19.

“Foi uma reunião produtiva, onde foram trocadas várias ideias e prestados esclarecimentos sobre a aquisição de vacinas. A Fecam foi pioneira no ano passado, na busca para firmar parcerias para a aquisição de vacinas. E agora foi pioneira na busca pela aquisição da vacina Sputnik da Rússia. Até o momento não temos aprovação pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para que essa vacina seja aplicada em território brasileiro. Por isso que as tratativas ficaram paralisadas, mas nos próximos dias vai ter uma visita do presidente da Fecam à empresa na Rússia para que se tenha um andamento nessa situação”, explica.

Nesta terça-feira (27) foi a vez de os prefeitos participaram de assembleia ordinária virtual da Associação e do Conder (Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento Regional) para tratar sobre assuntos de interesse regional. Segundo o presidente, além da discussão relacionada à instalação de usina de asfalto, também foi realizada a apresentação da empresa Zasso Brasil, desenvolvedora de um sistema de capina elétrica.

“Houve um interesse dos prefeitos porque é uma tecnologia que envolve um custo grande para colocar em prática, mas com grande adesão dos municípios, aumenta a demanda total e reduz o custo por município. Após a apresentação, ficou definido que os municípios vão estudar melhor a proposta da empresa, vamos fazer uma contraproposta e vamos seguir negociando visto que seria um grande facilitador em relação a limpeza para os municípios”, menciona.

Também foi apresentado na ocasião o Consórcio Intermunicipal do Médio Vale do Itajaí (CIMVI) com um projeto de reciclagem de resíduos, com o intuito de resolver o problema da destinação final dos resíduos, além de gerar recursos para custear todo o sistema.

“Já fizemos visitas a diversos outros projetos e não conseguimos avançar nessa questão. Agora ficou definido que vamos montar uma comissão de prefeitos que vai visitar essa experiência para que posteriormente se consiga implantar aqui na região. A ideia é zerar o custo para os municípios. Que seja um programa no qual a venda dos produtos de reciclagem pague os custos da coleta e destinação dos resíduos sólidos”, declara.

Outro tema importante tratado na reunião discutiu a situação envolvendo a Agência do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) em São Miguel do Oeste, da qual o único servidor se encontra afastado. Com isso, os munícipes da região têm encontrado dificuldades no deslocamento à Chapecó para realização das perícias. “Qualquer perícia do INSS agora precisa ser realizada em Chapecó e isso acaba sobrecarregando os municípios porque muitas pessoas não têm como ir por conta própria e procuram o município para levá-las”, salienta o presidente.

Um ofício expondo a situação foi encaminhado ao INSS, à presidente do Fórum Parlamentar Catarinense, deputada Ângela Amin e ao presidente da Assembleia Legislativa, deputado Mauro de Nadal. “Ficou também definido que vamos marcar uma audiência no Ministério da Economia, através do Fórum Parlamentar Catarinense, para tratar desse assunto”, finaliza.

>>>PARTICIPE DO GRUPO DE NOTÍCIAS NO WHATSAPP. 


  • por
  • Jornal Regional



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook