Após ser suspeito de aplicar golpes em hotéis, homem é detido em Chapecó

03/08/2020 - 20h25

Um homem, de 31 anos, natural de Minas Gerais, foi detido após aplicar pelo menos uma dezena de golpes em Chapecó e região. Segundo a Polícia Militar (PM), ele foi preso no domingo (2), por volta das 13h50, na rua Atílio Fontana, no bairro Efapi, após o atendimento de uma ocorrência de fraude – onde o suspeito teria tentado fugir de um restaurante sem pagar, e tentar fazer a mesma coisa em um hotel. 

A Polícia informou, ainda, que o suspeito já aplicou pelo menos uma dezena de golpes – principalmente em hotéis -, mas também teria praticado furtos e estelionatos. No local em que o suspeito foi detido, segundo a PM, os policiais conversaram com uma funcionária do hotel, que relatou que o homem deu entrada no estabelecimento na terça-feira (28), e no momento da detenção tentava sair do hotel sem pagar. Ela conta, ainda, que o suspeito teria almoçado no restaurante ao lado e também saído sem pagar.

Com as informações em mãos, os policiais fizeram contato com outros hotéis da cidade, que constataram que o fato era recorrente e o suspeito já havia registrado diversos golpes similares. Em contato com a Polícia de Minas Gerais – de onde o homem é natural, foi constatado um histórico em aberto, mas nenhuma ocorrência estava em aberto.

Os policiais encontraram com o suspeito diversos cartões de outros hotéis, que comprovam o delito nos estabelecimentos – já que o objeto é devolvido no momento de pagar a conta.

Segundo a PM, houve a possibilidade de encaminhar o suspeito à Central de Plantão Policial, devido a quantidade de golpes – porém, como a pena para o crime é inferior a dois anos, a PM informou que um Termo Circunstanciado (TC) foi registrado no local. 

A PM pediu para que as pessoas que foram vítimas de golpes pelo suspeito façam o registro e digam que desejam representar contra o suspeito, pois a lei prevê que o fato precisa da representação das vítimas. 

Outros crimes

De acordo com a Polícia Militar (PM), há um registro em que o suspeito trabalhava em uma empresa de móveis e eletro de Chapecó, e pediu para que o dinheiro de uma lavadora/secadora fosse paga na conta dele – logo, o cliente ficou sem o objeto e sem o valor. Há registros, também, em hotéis de Xaxim e em motéis. 

O suspeito foi detido, segundo a PM, em julho de 2020,  foi preso por furto em mercado. Na ocasião, ele subtraiu bebidas alcóolicas de valor alto. A Polícia afirma que no dia seguinte deste furto, o flagrante foi registrado, mas ele foi liberado devido à um alvará de soltura.

>>>Clique e receba notícias do JRTV Jornal Regional diariamente em seu WhatsApp.


  • por
  • Jornal Regional



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook

banner responsivo
banner responsivo

SIGA-NOS