BOLA EM JOGO: Compra do Cruzeiro por Ronaldo abre debate sobre as AAF

Ronaldo Nasário agora virou empresário (Foto: Getty Images - Catherine Ivil)

Ronaldo Nasário agora virou empresário (Foto: Getty Images - Catherine Ivil)

20/12/2021 - 08h33

Por Sergio Wathier
JRTV/São Miguel do Oeste

O Ronaldo comprou o Cruzeiro. É o dono de um dos maiores clubes brasileiros. Tem gente que é contra esse modelo de administração. As sociedades anônimas de futebol (AAF), no entender dos críticos, acaba com o afeto, o amor e a  paixão da relação entre times e torcedores. Eu, particularmente, não acredito nessa tese. Na Europa muitos clubes viraram AAF e estão muito bem - obrigado. 

Não é de hoje que falta competência aos dirigentes de futebol. O Corinthians, por exemplo, está afundado em dívidas. E mesmo assim está contratando a rodo. Irresponsabilidade? Daí quando a crise se torna insustentável, é só renunciar e o clube que se vire. Foi assim no Cruzeiro. De "papa-títulos" virou um vexame. Amanhã ou depois, quando estiver por cima novamente, com o dinheiro injetado pelo Ronaldo, nenhum torcedor vai querer saber se é AAF ou clube tradicional. 

>>>PARTICIPE DO GRUPO DE NOTÍCIAS NO WHATSAPP. 


  • por
  • Jornal Regional
  • FONTE
  • JRTV/Jornal Regional



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook