Bolsonaro recria Ministério do Trabalho e nomeia Onyx Lorenzoni para o comando

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

28/07/2021 - 10h02

O presidente Jair Bolsonaro nomeou Onyx Lorenzoni para o comando do Ministério do Trabalho e Previdência nesta quarta-feira (28).

O chefe do Executivo recriou a pasta extinta em 2019 para estabelecer o superministério da Economia. As alterações foram oficializadas pelo Diário Oficial da União. As informações são do R7.

Recriação da pasta

A recriação da pasta ainda precisa ser aprovada pelo Congresso Nacional em até 60 dias, pois foi estabelecida por uma MP (Medida Provisória), como ocorreu com o Ministério das Comunicações. Esse prazo ainda pode ser prorrogado pelo mesmo período, mas se não for analisada, a MP perderá a validade.

Com essa mudança, Lorenzoni ocupará o quarto ministério diferente em menos de três anos de governo. Aliado do presidente, ele é desafeto de Rodrigo Maia, seu colega de partido e partilha da oposição ao PT.

Com a recriação do ministério, Bolsonaro estabelece que sejam responsabilidade de Onyx Lorenzoni as políticas e diretrizes para geração de emprego e renda e de apoio ao trabalhador e não mais do ministro da Economia, Paulo Guedes.

Ainda de acordo com a publicação, será de responsabilidade do Ministério do Trabalho a administração Conselho Curador do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) e do Conselho Deliberativo do FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador).

Dança das cadeiras

Onyx Lorenzoni deixou a Secretaria-Geral da Presidência e deu lugar ao general Luiz Eduardo Ramos, que deixou a Casa Civil, principal ministério do governo. Quem vai ocupar o lugar do general é Ciro Nogueira (PP-PI). Segundo Bolsonaro, as trocas levam em conta a necessidade de buscar apoio no Congresso.

>>>PARTICIPE DO GRUPO DE NOTÍCIAS NO WHATSAPP. 


  • por
  • Jornal Regional
  • FONTE
  • ND+



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook