Com alta na gasolina, veja se abastecer com etanol vale a pena

21/01/2021 - 20h45

Em tempo de mais um anúncio de alta na gasolina é preciso rever alguns conceitos para que reflita com a menor força possível nas finanças. Com veículos bicombustíveis (álcool e gasolina) é possível verificar se, dependendo do modelo e consumo, não seja mais vantajoso fazer a opção.

Em tempo de pandemia do novo coronavírus – não, a pandemia não terminou – as finanças são, cada vez mais, objeto de alerta independente da condição e classe social de cada um.

A alta de R$0,10 no preço do litro já está em vigor desde a última terça-feira.

Há quase 20 anos uma realidade no Brasil, os carros bicombustíveis oferecem a alternativa para que sejam abastecidos tanto a gasolina quanto a etanol. Foi em 2003 que o primeiro modelo nessa realidade ganhou as ruas no Brasil.

De forma geral, a eficiência do etanol é menor que a da gasolina, logo, é necessário queimar uma quantidade maior de etanol para ter a mesma eficiência econômica da gasolina.

Mas ainda há um cálculo básico para se descobrir sobre a rentabilidade de ambos: basta dividir o preço do litro do etanol pelo da gasolina. Se o resultado for inferior a 0,7, o álcool é o melhor para abastecer. Se for maior que 0,7,então, a gasolina é a mais vantajosa.

Outra maneira de elucidar a questão é projetar o litro do etanol até 70% do litro da gasolina para que seja benéfica a troca.

>>>Clique e receba notícias do JRTV Jornal Regional diariamente em seu WhatsApp.


  • por
  • Jornal Regional



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook

banner responsivo
banner responsivo

SIGA-NOS