Conselho das Entidades entrega pauta de reivindicações durante encontro com deputado

07/04/2021 - 19h44

O deputado estadual Coronel Onir Mocellin (PSL) se reuniu na manhã desta quarta-feira (07) com o Conselho das Entidades Empresariais de São Miguel do Oeste para discutir e entregar uma série de reivindicações importantes para a cidade e região. A reunião ocorreu no Auditório do Centro Empresarial Andrômeda por volta das 10h30.

Segundo o presidente da ACISMO e também presidente do Conselho das Entidades, Daniel Rodrigo de Souza, a lista de demandas é praticamente a mesma entregue ao governador afastado, Carlos Moisés, no ano passado, porém, algumas delas continuam pendentes. “Entre as demandas estão a ampliação de leitos de UTI no Hospital Regional Terezinha Gaio Basso, com ampliação da estrutura física, a instalação de UTI Neonatal, a melhoria do Aeroporto Hélio Wassun para a habilitação de voos regulares”, menciona.

Além disso, durante o encontro também foi feito um apelo ao deputado por apoio para o setor de eventos, um dos segmentos mais prejudicados desde o ano passado, com a pandemia do Coronavírus. “O setor de eventos continua sofrendo na pandemia e as empresas continuam pagando seus impostos, seus alvarás. O deputado pediu que nós escrevêssemos essas demandas em um ofício. A Fecomércio inclusive já fez um oficio pedindo também à Secretaria de Estado da Fazenda a prorrogação do pagamento desses alvarás, então vamos colocar tudo isso em um documento para ser levado à Assembleia Legislativa (Alesc) e tentar auxiliar esse setor que está sendo bem prejudicado”, explica.

Outro pedido, reforçado durante a passagem do parlamentar por São Miguel do Oeste, foi pela instalação dos semáforos na Rua Willy Barth onde inúmeros acidentes tem acontecido por falta de sinalização. “Sabemos que tem acontecido muitos acidentes na Willy Barth, então desde janeiro fizemos um documento para o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) pedindo a instalação. O deputado Mocellin levou uma cópia desse ofício e se comprometeu a conversar com o DNIT”, destaca.

O pedido por recursos para a viabilização da Feira Agropecuária, Comercial e Industrial de São Miguel do Oeste (Faismo) também foi reforçado pela entidade. A expectativa é que o evento seja realizado no final deste ano ou início de 2022. “Fizemos um pedido sobre a Faismo. Queremos que a feira aconteça talvez não em novembro deste ano, mas em fevereiro do ano que vem e estamos trabalhando internamente sobre isso, vai depender da vacinação. Mas a gente precisa que venha uma verba do Governo do Estado, onerando ainda menos os expositores e que a gente consiga fazer uma feira do nível que São Miguel do Oeste merece”, enfatiza.

Mocellin, por sua vez, destacou que a visita à São Miguel do Oeste compõe um roteiro que está sendo realizado por várias regiões do Estado. Para ele, essa proximidade com as entidades municipais permite estar por dentro das reivindicações para poder colaborar na busca por soluções. “Estamos fazendo esse roteiro a semana toda pelas regiões, principalmente no Extremo Oeste, para prestar contas e ouvir as demandas da comunidade. Aqui na Acismo foram trazidas uma série de demandas, algumas temos que encaminhar para o Governo de SC, outros para o DNIT, outros podemos de repente conseguir projetos de lei. Então estando próximo da comunidade, a gente consegue ouvir as demandas e buscar soluções. Esse é o nosso objetivo”, finaliza.

>>>PARTICIPE DO GRUPO DE NOTÍCIAS NO WHATSAPP. 



  • por
  • Jornal Regional



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook