Criminosos investigados pela Polícia Civil são condenados por roubos a residências na região

12/02/2021 - 18h00

Três homens que foram investigados pela Polícia Civil, após serem denunciados pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) por praticarem roubos na área rural de Romelândia, no Extremo Oeste de Santa Catarina, de fevereiro a abril do ano passado, foram condenados pelo Poder Judiciário de Santa Catarina a penas de 13 anos e seis meses a até 48 anos, 10 meses e 18 dias de reclusão em regime inicial fechado.

Destaca-se que associação criminosa possuía como marca registrada o emprego de violência e terror contra as vítimas, o que causou temor em toda a comunidade do Município de Romelândia/SC e região, uma vez que são condutas incomuns para a cidade.

Um dos autores foi condenado à maior pena de reclusão e, além de mais de 48 anos e 10 meses, ainda terá que pagar o equivalente a 257 dias multa, aproximadamente mais de R$ 10 mil. O segundo condenado deverá cumprir 25 anos, nove meses e 18 dias de reclusão e pagar mais 120 dias multa, ou cerca de R$ 4,3 mil. A pena do terceiro condenado foi fixada em 13 anos e seis meses, mais o valor de 86 dias multa, ou aproximadamente R$ 3,15 mil. De forma geral, as condenações referem-se a crimes popularmente conhecidos como roubo ou assalto à mão armada e formação de quadrilha.

Os três condenados já estavam cumprindo prisão preventiva quando a sentença foi decretada nesta quarta-feira (10/2).

Ressalta-se o trabalho integrado das forças de segurança pública para o cumprimento da missão.

O trabalho foi coordenado pela Autoridade Policial da DPCO de Anchieta, em uma força tarefa montada com a DPCO de Maravilha e demais unidades que compõem a 13º Delegacia Regional de Polícia, Polícia Militar de Santa Catarina, Polícia Civil do Paraná através da Delegacia de Marmeleiro e Polícia Militar do Paraná.

>>>PARTICIPE DO GRUPO DE NOTÍCIAS NO WHATSAPP. 


  • por
  • Jornal Regional



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook