Descanso decreta situação de emergência devido à estiagem

31/03/2020 - 10h29

Na última sexta-feira (27), o Governo Municipal de Descanso realizou uma reunião com representantes da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil do município e secretários municipais.

O objetivo da reunião foi analisar os dados coletados pela Defesa Civil, Secretaria de Agricultura e Epagri e debater medidas para amenizar o impacto causado pela estiagem, principalmente no interior do município.

Após analisar os dados, a Defesa Civil Municipal sugeriu e o prefeito Sadi Bonamigo assinou nesta segunda-feira (30), o decreto de situação de emergência.

Conforme os dados, o município vem enfrentando problemas com a produção e com o abastecimento de água, captação e tratamento de água pela Casan devido a pouca quantidade de água disponível.

Para diminuir o impacto da estiagem o município está realizando o transporte de aproximadamente 100 mil litros de água por dia com o caminhão pipa para abastecer o Distrito de Itajubá, São Valentim e propriedade rurais onde as famílias têm solicitado água para o consumo humano, totalizando 254 famílias atendidas diariamente até o momento.

Produção

Segundo informações coletados pela Secretaria de Agricultura, diversos alojamentos de frango foram adiados, pois os produtores não possuem reservatório de água suficiente para produzir o lote do início ao fim.

Já em relação à produção de suínos, está sendo realizada a captação de água nos rios, córregos e abertura de nascentes e poços, por meio da Secretaria de Agricultura, horas máquinas do bônus agrícola e terceirização de maquinário, mas mesmo com essas medidas, a produção está sendo atrasada.

As pastagens também foram afetadas, com isso os produtores de leite estão substituindo-as por silagem e ração, o que tem aumentado o custo e diminuído a produção de leite.

Além disso, os 19 distribuidores de esterco que foram entregue pelo Governo Municipal a grupos de agricultores de diversas comunidades estão sendo usado para o transporte de água para animais.

Com o decreto, o município espera receber auxílio do Governo do Estado e tomar outras medidas para amenizar a situação. “Estamos fazendo isso a fim de buscar mais recursos do Estado para minimizar a situação dos produtores de suínos, aves, gado de corte, gado leiteiro, além dos produtores de grãos”, comenta o prefeito, Sadi Bonamigo.

>>>Clique e receba notícias do JRTV Jornal Regional diariamente em seu WhatsApp.


  • por
  • Jornal Regional



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook

banner responsivo
banner responsivo

SIGA-NOS