DNIT retira semáfaros da rua Willy Barth e população reclama

Retirada dos semáfaros da Willy Barth gera reclamação (Foto:Marcos de Lima)

Retirada dos semáfaros da Willy Barth gera reclamação (Foto:Marcos de Lima)

13/01/2021 - 21h58

A Koop Engenharia retirou ontem (13) dois dos três semáfaros que operavam na rua Willy Barth, em São Miguel do Oeste. Até o final de semana a empresa deve concluir o trabalho, retirando de circulação esses importantes equipamentos de controle do trânsito, numa das mais movimentadas vias públicas da principal cidade do Extremo Oeste de SC, pela qual transitam diariamente milhares de veículos. 

Com a passagem da administração da rodovia para a União,  um prolongamento da BR 163 com mais de cinco quilômetros, que atravessa São Miguel do Oeste de Sul a Norte, a responsabilidade passa a ser do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).  Consta que a Administração Municipal tentou manter os semáfaros. O DNIT não teria acatado o pedido alegando que a Prefeitura não realizou os investimentos necessários na Willy Barth.

O órgão federal informa que as lombadas eletrônicas devem ser reinstaladas nos próximos dias. Com esse objetivo a superintendência do órgão em Florianópolis já teria promovido algumas ações para a contratação, realização dos estudos técnicos de viabilidade e implantação dos equipamentos previstos no Novo Programa Nacional de Controle de Velocidade.

Enquanto isso não acontece, a população, através das redes sociais, tem manifestado preocupação com a situação.Alguns moradores dos bairros Progresso e São Gotardo argumentam que ficou bastante complicado acessar a Willy Barth sem a sinaleira na entrada do distrito industrial. Alguns internautas também reclamam que retirada do semáfaro na rua Santos Dumont, cruzamento com a rua Itaberada. 

>>>Clique e receba notícias do JRTV Jornal Regional diariamente em seu WhatsApp.


  • por
  • Jornal Regional
  • FONTE
  • JRTV/Jornal Regional



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook