Doria decreta lockdown de 14 dias em todo o Estado de São Paulo

03/03/2021 - 18h30

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), regrediu todo o estado à fase vermelha, a mais restritiva da quarentena. A medida entre em vigor na primeira hora do próximo sábado (6) e deve permanecer até o dia 19 de março.

O anúncio foi feito pelo governador João Doria (PSDB) nesta quarta-feira (3). “Estamos em São Paulo e no Brasil à beira de um colapso. Exige medidas coletivas e urgentes (…) Por este motivo nós estamos atendendo a recomendação do centro de contingência e reclassificando todo o estado de SP para a fase vermelha a partir das 0h de sábado”, disse Doria.

Também foi antecipado para as 20h início do chamado “toque de restrição”. Anunciado no final de fevereiro como complementar ao Plano SP, tinha como objetivo limitar a circulação de pessoas nas ruas das 23h às 5h.

A regra autoriza o funcionamento de padarias, mercados e farmácias, além de escolas e igrejas, que foram incluídas na lista de serviços essenciais por meio de decretos estaduais.

A mudança na classificação do estado ocorre para tentar conter o avanço da pandemia no país, após São Paulo bater recorde de mortos por Covid-19 e internados com a doença.

Segundo atualização do plano estadual, divulgada na última sexta (26), atualmente, seis regiões do estado estão na fase vermelha: Araraquara, Bauru, Barretos, Presidente Prudente, Ribeirão Preto e Marília.

As novas determinações de endurecimento da quarentena atendem a pedido do Centro de Contingência do Coronavírus e dos prefeitos do estado, que, em reunião nesta terça, pediram ações mais efetivas para reduzir a circulação de pessoas.

O que muda

A partir de sábado (6), apenas serviços essenciais poderão funcionar em todo o estado. Medida ficará em vigor por duas semanas;

No período das 20h às 5h, recomendação é para que pessoas evitem circular nas ruas.

O que pode funcionar na fase vermelha?

Farmácias;

Mercados;

Padarias;

Açougues;

Postos de combustíveis;

Lavanderias;

Meios de transporte coletivo, como ônibus, trens e metrô;

Transportadoras, oficinas de veículos;

Atividades religiosas;

Hotéis, pousadas e outros serviços de hotelaria;

Bancos;

Pet shops;

Serviços de delivery ou entregas.

>>>PARTICIPE DO GRUPO DE NOTÍCIAS NO WHATSAPP. 


  • por
  • Jornal Regional



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook