Evento virtual com mais de 7 mil pessoas aproxima famílias da vida escolar dos filhos
Em seu sexto ano consecutivo, o segundo on-line por causa da pandemia - o Dia da Família na Escola de 2021 teve hortas domésticas como tema central, com dicas para uma atividade lúdica e de interação entre pais e filhos.

19/04/2021 - 08h31

O cultivo de hortas domésticas ou comunitárias foi o tema do Dia da Família na Escola, celebrado em Santa Catarina pelo sexto ano consecutivo, neste sábado, dia 17. Esta foi a segunda edição em que, devido à pandemia, o evento foi realizado on-line e mais de 7 mil espectadores assistiram ao evento, que contou com palestrantes que participaram das cidades de Angelina, Fraiburgo e Timbé do Sul. O Dia da Família na Escola foi estabelecido por lei e é promovido pelo Movimento Santa Catarina pela Educação.

“A força colaborativa entre a família e o ambiente escolar fomenta o diálogo e fortalece a construção da cidadania”, disse o diretor regional do SENAI/SC e diretor de educação e tecnologia da FIESC, Fabrizio Machado Pereira, que representou as entidades empresariais e o Movimento Santa Catarina pela Educação. Para ele, a aproximação da família com a escola cria uma interação entre pais e filhos e reforça valores como respeito, responsabilidade e colaboração. “Esses valores são bases de uma sociedade desenvolvida”, destacou. 

“Esse projeto Uma horta em cada canto vai nos ajudar no retorno das atividades presenciais nas escolas, de forma segura”, afirmou a governadora Daniela Reinehr. “Projetos como esse proporcionam uma participação mais efetiva dos alunos e das famílias, é uma atividade prazerosa”, enfatizou, ressaltando a importância da agricultura familiar em Santa Catarina. 

"Esse momento é especial para a união de alunos, pais e professores. Temos que agradecer a parceria do Movimento Santa Catarina pela Educação, num processo de evolução e união das forças para o fortalecimento da educação. Santa Catarina tem se tornado referência em várias ações neste momento de pandemia, inclusive em relação à agricultura familiar, que tem produtos presentes na alimentação diária de 100% das nossas escolas estaduais. É um dia de aprendizado, mas, principalmente, de união em prol da vida e da educação", destacou o secretário de Estado da Educação, Luiz Fernando Vampiro.

A presidente da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação em Santa Catarina (Undime-SC), Patrícia Lueders, explicou que “só vamos aumentar a qualidade da educação se o professor acreditar nas propostas, como esta de hoje”. Segundo ela, o desenvolvimento de trabalhos relacionados a hortas é bastante disseminado no estado e, há duas semanas, diversos municípios catarinenses foram premiados com projetos desta linha. “As crianças acompanham o desenvolvimento de uma planta e os professores podem trabalhar matemática, geografia ciências, enfim, fazer um trabalho interdisciplinar".

O evento foi encerrado com as palestras sobre hortas domésticas. A primeira foi de Gilsonei Duarte (clique aqui para assistir), instrutor do SENAR (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural), e que falou a partir de Angelina. Na sequência, alunos e professores da Escola de Educação Básica Vinte e Cinco de Maio (assista aqui), de Fraiburgo, mostraram sua experiência com horta escolar. Por fim, falou Geovana Mota (assista aqui), graduanda de Geografia na UFSC e que atua em projetos sociais voltados à produção de hortifrutigranjeiros nos colégios Américo Vespúcio e Getúlio Vargas e do espaço verde da Casa São José, na Serrinha, todos em Florianópolis. Geovana participou do evento a partir da cidade de Timbé do Sul.

Presença dos pais na vida escolar dos filhos gera resultados para toda a vida

Em sua fala durante o evento on-line do Dia da Família na Escola 2021, Fabrizio Machado Pereira ressaltou que a aproximação dos pais traz resultados perenes aos filhos. “Os alunos cuja família está presente nas atividades escolares têm índices de aprovação e desempenhos superiores. E na vida adulta, um jovem que teve a participação da família vai ter impactos positivos na produtividade de seu trabalho, na qualidade de vida em seu cotidiano e, assim, também vai contribuir muito mais para a sociedade, disse Fabrízio.

“A presença da família na vida escolar dos alunos deve ser constante, pois ajuda no desenvolvimento das atividades cotidianas dos jovens, cria um espaço de diálogo e apoia a busca de propostas e soluções para o bem-estar da comunidade escolar”, observou.

A família também deve estar presente na construção do projeto de vida dos filhos, ajudando a descobrir quais são seus talentos e auxiliando na escolha profissional. “É importante incentivar que pais e filhos busquem informações sobre as profissões atuais e do futuro. O ensino profissionalizante, incluindo a formação técnica, é uma grande oportunidade de preparação para o mercado de trabalho. Os pais podem apoiar o filho na conquista do primeiro emprego, criando boas perspectivas para o jovem no ambiente de trabalho”, explicou o diretor do SENAI/SC.  

>>>PARTICIPE DO GRUPO DE NOTÍCIAS NO WHATSAPP. 


  • por
  • Jornal Regional



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook

banner responsivo
banner responsivo

SIGA-NOS