Forças de segurança fiscalizam cumprimento de novo decreto; SMO teve três estabelecimentos interditados

27/02/2021 - 21h10

As forças de segurança de Santa Catarina trabalham de forma intensificada desde as 23h desta sexta-feira, 26, para garantir o cumprimento das novas medidas de enfrentamento à Covid-19 em todo território catarinense. Conforme as determinações do Decreto 1.172 do Governo do Estado, está suspenso o funcionamento de serviços não essenciais até as 6h de segunda-feira, 1º de março. 

Estabelecimentos comerciais foram fiscalizados no decorrer deste sábado (27), na região. A Polícia Civil realizou fiscalizações em estabelecimentos comerciais em São Miguel do Oeste, com o propósito de verificar o cumprimento de Decretos Estadual e Municipal no combate e prevenção ao avanço do Coronavírus (Covid-19).

A fim de reforçar o cumprimento de novas medidas de enfrentamento ao Covid-19, notadamente quanto à suspensão de determinados serviços e atividades, e coibição de aglomeração de pessoas, a Polícia Civil fiscalizou diversos estabelecimentos comerciais localizados na área urbana e rural de São Miguel do Oeste.

Foram fiscalizados 40 estabelecimentos, principalmente aqueles apontados como não essenciais. Por ocasião das fiscalizações, os Policiais Civis constataram três estabelecimentos estavam funcionando irregularmente. Dentre os irregulares, um estabelecimento (Bar e Casa Noturna) localizado às margens da BR 282, neste município de São Miguel do Oeste, estava em pleno funcionamento, inclusive com a presença de cliente. Tendo em vista que no decorrer desta semana a pessoa responsável pela administração do estabelecimento já havia sido notificada sobre a necessidade da suspensão do funcionamento, diante da reincidência no descumprimento, o local foi cautelarmente interditado.

Importante informar que a Polícia Civil do Estado de Santa Catarina, no exercício de seu poder de polícia, tem a atribuição de notificar estabelecimentos que descumprem as determinações estatais e, em casos determinados, instaurar procedimento administrativos para as devidas providências.

O comandante geral da Polícia Militar de Santa Catarina, Dionei Tonet, ressaltou que Santa Catarina vive o momento mais crítico, por isso a fiscalização, que já ocorre há um ano, foi intensificada. “Nesta madrugada tivemos operações no estado inteiro. Na quarta-feira, deslocamos para 85 cidades 500 novos soldados que estavam trabalhando na Operação Veraneio. Tivemos algumas interações de fiscalização mais acentuadas nesta noite justamente no momento das 23h, quando as pessoas ainda estavam em estabelecimentos. Mas não tivemos nenhuma ação que se transformasse em uma ação policial”, pontuou.

O delegado geral da Polícia Civil, Paulo Koerich, afirma que as ações continuarão de forma integrada pelo Estado com as forças de segurança, cujos trabalhos têm trazido importantes resultados na segurança pública catarinense. Ele reforça a importância da conscientização da população e também seu papel de denúncias às polícias.

O trabalho conta com a atuação da Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar (CBMSC), Capitania dos Portos de SC, Segurança Pública e Defesa Civil. Apoiam ainda a Secretaria de Estado da Saúde, Vigilância Sanitária Estadual e municipais, guardas dos municípios e prefeituras.

Decreto também prevê fechamento de serviços no próximo fim de semana

Os protocolos de saúde, previstos no decreto do Governo do Estado, têm o objetivo de desacelerar a curva de contágio da doença em um momento de alta taxa de ocupação dos leitos clínicos e de UTI no Estado. O decreto também estabelece o fechamento de atividades não essenciais no próximo fim de semana, entre as 23h de 5 de março e 06h de 8 de março.

Como denunciar

As denúncias podem ser feitas pelos canais da PCSC: 181 e WhatsApp 48-98844-0011. Também pelo 190 da Polícia Militar e por meio do aplicativo PMSC Cidadão, disponível nas plataformas IOS e Android.

>>>PARTICIPE DO GRUPO DE NOTÍCIAS NO WHATSAPP. 



  • por
  • Jornal Regional



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook