Hercílio Luz é acusado de usar jogador irregular e caso tumultua Catarinense
Se o clube de Tubarão perder três pontos, o Figueirense será beneficiado e ficará com a vaga nas quartas de final. Decisão prejudicaria a Chapecoense, que garantiu sua vaga nas semifinais eliminando o Hercílio Luz

03/05/2021 - 09h34

Após a denúncia da Federação Catarinense de Futebol (FCF) à Justiça Desportiva do Futebol de Santa Catarina (TJD-SC) sobre o caso do lateral-direito Alisson, do Hercílio Luz, ter entrado em campo de forma irregular contra o Brusque, pela nona rodada do Campeonato Catarinense, o TJD se pronunciou sobre o caso.

Mário Cesar Bertoncini, procurador-geral do TJD-SC, falou em entrevista ao programa Quatro em Campo da CBN Diário sobre o caso da suspensão em que o Leão do Sul alega ter aval.

"O fato de ele jogar ou não, não muda, já que ele estava na súmula. Alguém falou que ele poderia jogar, mas o julgamento condenou o jogador a uma partida de suspensão. Não há, no processo, informação sobre alguém liberar o jogador para jogar. Se o Hercílio Luz estava na razão dele, mas faltou algum aconselhamento. Se for inocente, o campeonato continua", falou.

Bertoncini comentou, ainda, a possibilidade de mesmo que o Hercílio Luz não venha a recorrer da decisão do julgamento, que ocorre na terça-feira, 4 , às 19h, outras equipes interessadas podem entrar com recurso, e explicou o caso do cartão na Série B do estadual 2020.

"Pode ser que o Hercílio não recorra caso seja penalizado, mas pode ser que a Chapecoense, que teria que jogar de novo, possa recorrer. Ou até mesmo o Figueirense, que herdaria a vaga, Quando o cartão que daria a suspensão na próxima partida é levado na última partida de um campeonato (Série B estadual), não há suspensão em outro campeonato (Série A), mas há o julgamento sobre a conduta do atleta. O julgamento aconteceu no dia 6 de abril e ele deveria cumprir na partida seguinte ao julgamento, que foi contra o Brusque", disse.

Na quinta-feira, também no Quatro em Campo, o procurador jurídico da FCF, Rodrigo Capella explicou a denúncia por parte da Federação, que pode mudar o curso das quartas de final do estadual.

Entenda o caso

A Federação Catarinense de Futebol (FCF denunciou à Procuradoria da Justiça Desportiva do Futebol de Santa Catarina (TJD-SC) a atuação irregular do lateral-direito Alisson, do Hercílio Luz, no confronto diante do Brusque, pela nona rodada da primeira fase da competição estadual.

O jogador foi expulso na final da Série B do Catarinense de 2020. Ele aguardava julgamento pelo cartão vermelho, que ocorreu em 6 de abril, e deveria cumprir um jogo de suspensão. No entanto, o defensor atuou por sete minutos contra o Quadricolor no dia 10.

O Hercílio, por sua vez, confia na absolvição. O diretor jurídico do clube, Marcos Acorsi, afirmou que o Leão do Sul foi informado pelo TJD-SC que o atleta poderia jogar.

Até que haja o julgamento, a Federação suspendeu Marcílio Dias x Chapecoense. A sessão está agendada de maneira virtual para terça-feira, às 19h. Caso o Hercílio Luz seja punido, o clube perde três pontos e, assim, o Figueirense herda a vaga nas quartas de final para enfrentar o Verdão do Oeste.

>>>PARTICIPE DO GRUPO DE NOTÍCIAS NO WHATSAPP. 


  • por
  • Jornal Regional
  • FONTE
  • GE/SC



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook

banner responsivo
banner responsivo

SIGA-NOS