Lojistas otimistas com vendas para o Dia dos Pais
Apesar do período de pandemia, pesquisa revela que comércio acredita num movimento igual ou maior do que no ano passad. Lojas em São Miguel do Oeste vão atender até às 16hs

Os filhos vão gastar em presentes em média R$ 120,00 cada um

Os filhos vão gastar em presentes em média R$ 120,00 cada um

07/08/2020 - 11h00

A lenta recuperação da Economia não parece ter desanimado os filhos brasileiros. De acordo com levantamento realizado pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), 67% dos consumidores pretendem ir às compras por conta do Dia dos Pais. Em São Miguel do Oeste o aumento projetado chega a dois pontos percentuais em relação ao mesmo período do ano passado. 

No Brasil, aproximadamente 105 milhões de pessoas irão presentear seus pais no próximo domingo, dia 9 de agosto. Para Ivandro Spengler, presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de São Miguel do Oeste, a expectativa é positiva.  “Para os comerciantes locais, segundo pesquisa, as vendas devem ficar nos mesmos patamares de 2019. Cerca de 40% dos entrevistados, estão mais otimistas e acreditam até num valume maior de vendas", comentou Spengler.

A CDL projeta que os filhos vão gastar em presentes em média R$ 120,00 cada um. Para Spengler, a data é importante e vai ajudar os lojistas a enfrentar as dificuldades impostas pela pandemia da Covid-19. Os setores que mais se beneficiam com a data são: confecções, calçados, utensilios e perfumarias entre outros. Para favorecer os consumidores, o comércio de São Miguel do Oeste estenderá seu expediente neste sábado(08) até às 16 horas.

Muitas vendas vão ser fechadas pela internet, prevê o dirigente lojista. O serviço delivery vem sendo bastante utilizado. Outra opção bastante usada pelo comércio é o "Condi". Os clientes recebem em casa os produtos encomendados por telefone, e-mail ou através do whatsapp. Esses sistemas oferecem mais comodidade aos consumidores e evitam aglomerações nas lojas. 

Os lojistas se desdobram de todas as formas para atender os clientes do jeito que eles querem. "Vivemos meses dificeis, mas todo mundo se ajudando, procurando inovar e buscando formas de atendimento, ou seja, atendendo à distância, via aplicativo, tele-entrega, mandando fotos e explicações, a gente vai conseguir sair dessa crise e lá na frente tirar muito aprendizado", preconiza Ivandro Spengler, presidente da CDL.

>>>Clique e receba notícias do JRTV Jornal Regional diariamente em seu WhatsApp.


  • por
  • Jornal Regional
  • FONTE
  • JRTV/Jornal Regional



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook

banner responsivo
banner responsivo

SIGA-NOS