No primeiro duelo de Renato e Coudet, Gre-Nal vale vaga na final do turno do Gauchão

Com dois técnicos que gostam do jogo ofensivo, expectativa de Grenal com bom futebol

Com dois técnicos que gostam do jogo ofensivo, expectativa de Grenal com bom futebol

15/02/2020 - 09h47

No ano em que o Rio Grande do Sul pode vivenciar mais de uma dezena de Gre-Nais, o primeiro deles acontece neste sábado, a partir das 16h30min, no estádio Beira-Rio. O clássico de número 423 vale uma vaga na decisão do turno do Campeonato Gaúcho. Trata-se de um jogo recheado de expectativas e que colocará frente a frente, pela primeira vez, Eduardo Coudet e Renato Portaluppi.

Estreante no clássico, o treinador argentino está invicto desde que assumiu o comando do Inter. São cinco vitórias e dois empates, com um aproveitamento de 81%. Coudet trouxe novas ideias, implantou um modelo de jogo ofensivo, de posse de bola e marcação alta. E colocará à prova sua filosofia diante do maior desafio até aqui na temporada.

Por outro lado, Renato tem uma vasta experiência no clássico e conhece a aldeia como poucos. A maneira de o Grêmio jogar não mudou desde 2016, quando ele assumiu, mas há peças novas na equipe e a instabilidade tem gerado questionamentos. O próprio treinador disse, em entrevista após a derrota para o Aimoré, que o time “precisa acordar” se quiser ir à final.

O momento do Inter é considerado melhor. Além da invencibilidade de sete jogos, o Colorado já passou por um dos mata-matas necessários para alcançar a fase de grupos da Libertadores da América e chega embalado para o Gre-Nal. Mas o retrospecto recente em clássicos é favorável ao Grêmio. Em 2019, esteve invicto, foram duas vitórias e três empates.

Boschilia deve ser a novidade

Coudet deve repetir quase toda a escalação que bateu a Universidad de Chile no meio de semana, com uma alteração forçada. Após a lesão de Patrick, que para por no mínimo três semanas, Boschilia é o favorito para ganhar um lugar no time. O atacante Marcos Guilherme corre por fora. Essa segunda opção daria mais velocidade à equipe, além de ser um jogador mais agudo em relação a Boschilia. Porém, não há uma confirmação oficial de que o Inter realmente vá escalar titulares. É uma tendência, reforçada ainda mais pelo anúncio da Conmebol de que o jogo contra o Tolima, na Colômbia, será na próxima quarta-feira, e não na terça, aumentando o tempo de recuperação.

Grêmio com três volantes

No Grêmio, existe a possibilidade de uma escalação com três volantes: Lucas Silva, Matheus Henrique e Maicon. Renato já utilizou essa estratégia em outros jogos importantes, como na semifinal da Libertadores de 2018, contra o River Plate, na Argentina. Há alternativas diferentes. Uma delas é iniciar com Thiago Neves, deixando Lucas Silva de fora. A outra, manter Luciano mais recuado.

O treinador vem encontrando dificuldades na escolha do jogador responsável pelo setor de criação. A defesa também preocupa. Sem os titulares Pedro Geromel e Walter Kannemann, o Grêmio terá a dupla reserva na semifinal, formada por Paulo Miranda e David Braz.

A projeção de público é de mais de 35 mil torcedores no Beira-Rio. Como de costume, haverá o espaço para a torcida mista.

Gauchão - semifinal do 1º turno

Inter

Marcelo Lomba; Rodinei, Moledo, Victor Cuesta e Moisés; Musto, Lindoso, Edenilson e Boschilia; D’Alessandro e Paolo Guerrero. Técnico: Eduardo Coudet

Grêmio

Vanderlei; Victor Ferraz, David Braz, Paulo Miranda e Cortez; Maicon, Matheus Henrique, Lucas Silva, Everton e Alisson; Diego Souza. Técnico: Renato Portaluppi

Árbitro: Jean Pierre de Lima

Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)

Data e hora: 15/02, às 16h30min

>>>Clique e receba notícias do JRTV Jornal Regional diariamente em seu WhatsApp.


  • por
  • Jornal Regional
  • FONTE
  • Coreio do Povo



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook

Website Security Test