Operação que investiga fraude em processos de licitações cumpre mandados de busca e apreensão

06/08/2019 - 12h02

A Operação Flamel cumpriu na manhã desta terça-feira (6) mandados de busca e apreensão na prefeitura de Irani e na Secretaria Municipal de Saúde. As ações deflagradas pelo Ministério Público Federal (MPF) investiga a suspeita de crimes de fraude em processos de licitações e peculato na prefeitura do município.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Militar cumpriram seis mandados de busca e apreensão no município alvo das investigações, um em Vargem Bonita e dois em Concórdia. Os trabalhos seguem para cumprir o nono mandado expedido pela 1ª Vara Federal de Chapecó, a pedido 3º Ofício do Oeste catarinense do MPF.

Segundo o MPF, as ações têm como objetivo reunir elementos probatórios da prática dos crimes referente à contratação direta indevida de um laboratório de análises clínicas pela Prefeitura de Irani. Há ainda a suspeita de pagamento por exames não realizados, no período de 2013 a 2016, sem relação com a atual gestão municipal.

O nome da operação tem relação com Nicolau Flamel, ligado a laboratórios que inventavam fórmulas, um dos mais famosos alquimistas da história. Segundo a referência que acompanha seu nome, ele teria sido o criador da pedra filosofal que transformava qualquer metal em ouro e ainda servia para o preparo do elixir da vida eterna.

A operação é conduzida pelo MPF de Chapecó, com o apoio da Assessoria de Pesquisa e Análise Descentralizada (Aspad) da Procuradoria da República em Santa Catarina.

Os trabalhos também contam com o auxílio do Departamento Nacional de Auditoria do SUS (Denasus) do Ministério da Saúde e Grupo de Ação e Combate ao Crime Organizado (Gaeco).


  • por
  • Jornal Regional



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook

Website Security Test