Palmeiras abre vantagem na decisão da Copa do Brasil

Diego Souza sofreu dura marcação, por vezes violenta

Diego Souza sofreu dura marcação, por vezes violenta

01/03/2021 - 09h19

Por Sergio Wathier
JRTV - São Miguel do Oeste

Grêmio e Palmeiras proporcionaram um jogo fraco tecnicamente e de pouca emoção, no primeiro duelo da decisão da Copa do Brasil. A estratégia alviverde deu certo. Fez o gol da vitória de bola parada e depois se segurou como pode. 

O tricolor gaúcho pressionou bastante, mais na vontade do que na criatividade, mas não conseguiu vencer o bloqueio armado pelo técnico Abel Ferreira. No ataque os dois times pouco produziram. Weverton não fez nenhuma defesa. Já Paulo Vítor, a bola que foi a gol entrou. 

 Quando o Palmeiras perdeu Luan, expulso por ter acertado um cotovelaço em Diego Souza, o Grêmio cresceu no jogo. Foi ataque contra defesa. Mas daí a equipe paulista mostrou competência para segurar o resultado com um jogador a menos. 

Jean Pierre e Pepê fracassam

Coloquei no sábado, que as chances de vitória do Grêmio passavam por boas atuações de Jean Pierre e Pepê. Os dois craques do time fracassaram. Outra vez, foram meros figurantes. Ferreirinha incendiou o jogo no final, mas não foi suficiente para mudar o placar.

Renato pecou ao escalar Paulo Vítor como titular. Apesar do zagueiro Kannemann ter vacilado na marcação de Gustavo Gómez, o goleiro falhou ao não sair do gol e depois na tentativa de espalmar mandou a bola pra própria rede. 

A vantagem obtida pelo Palmeiras é muito boa, mas não tem nada decidido ainda. Num passado recente o Grêmio já foi a São Paulo e reverteu a situação em condições semelhantes. Só que pra a história desta decisão, terá que jogar muito mais. Com os jogadores gremistas tirando o pé nas divididas, como ocorreu ontem na Arena, perderá novamente. 

>>>PARTICIPE DO GRUPO DE NOTÍCIAS NO WHATSAPP. 


  • por
  • Jornal Regional
  • FONTE
  • JRTV/Jornal Regional



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook